Seijas - Chapecoense x Internacional

           Inter de Seijas viu sequência sem triunfos ser ampliada (Foto: Ricardo Duarte/Divulgação Internacional)

LANCE!
15/08/2016
22:06
Chapecó (SC)

A situação do Internacional segue complicada no Campeonato Brasileiro. A sequência de 11 jogos sem vitórias na competição não se encerrou com o início da quarta passagem de Celso Roth pelo clube. Só aumentou – agora são nove derrotas e três empates. Graças ao gol de Martinuccio, aos 45 minutos do segundo tempo, a Chapecoense derrotou o Colorado, por 1 a 0, na noite desta segunda-feira, na Arena Condá, em jogo que encerrou a 20ª rodada da competição. Foi a terceira derrota em três jogos contra a Chape pelo Brasileirão. Clique aqui e confira como foi o lance a lance do duelo em Chapecó.

Com a sua sexta vitória na condição de mandante no Brasileirão, a Chapecoense foi aos 27 pontos, se afastando na zona de rebaixamento – passou a ocupar a décima posição. Já o Inter segue com 22, é o 15º na tabela e está muito próximo do Z4. O Figueirense, time que tem um jogo a menos, é, com 21 pontos, o 17º.  O Inter celebrará 10 anos da conquista da Libertadores de 2016 nesta terça, mas atravessa momento difícil no Brasileirão.


PRÓXIMOS JOGOS

A Chapecoense voltará a atuar pelo Brasileirão na próxima sexta-feira, quando visitará o América-MG, na Arena Independência, às 21h30. Será o jogo que marca o início da 21ª rodada da competição. Já o Internacional, no domingo, receberá o São Paulo, às 16h, no Beira-Rio.

NADA DE GOLS NO PRIMEIRO TEMPO

Chapecoense e Internacional tentaram se impor nos primeiros minutos de bola rolando na Arena Condá, mas sem apresentar a qualidade necessária, apesar de ambos os times mostrarem boas movimentações. Faltava eficiência para concluir. Cleber Santana foi o primeiro a levar perigo. Pouco depois, Sasha acertou o travessão da Chape.

Com mais posse de bola e iniciativa para tentar transpor a marcação rival, a Chapeocense voltou a levar perigo com Hyoran, que obrigou Lomba a praticar ótima defesa aos 35, após cobrança de falta. Já o Inter foi para o intervalo mostrando pouca inspiração. Sasha chegou a ter outra chance, mas finalizou sem força, facilitando a vida de Danilo. Faltou bom futebol na etapa inicial.

CHANCES E... MARTINUCCIO CARRASCO DO INTER

A Chapecoense voltou melhor na etapa final, tentando envolver o Internacional ao trabalhar a bola com mais qualidade. Mateus Biteco, por exemplo, teve duas oportunidades em finalizações. Ciente de que o Colorado não tinha o desempenho que precisava, Celso Roth tentou garantir mais força no ataque com os ingressos de Alex e Ariel.

Os minutos finais foram de boas chances para Chapecoense e Inter, com a equipe catarinense tendo mais volume de jogo. O Inter chegou com muito perigo após Paulão aproveitar cobrança de falta de Alex, obrigando Danilo a trabalhar. A Chape, que chegou mais vezes ao gol adversário, quase marcou aos 38. Cobrança de escanteio e ótima intervenção de Lomba após tentativa de Filipe Machado.

Eis que aos 45 minutos do segundo, Martinuccio, que luta para voltar a ter uma boa sequência no futebol após seguidas lesões, foi o carrasco colorada. A investida começou na direita, passou por Kempes e terminou com a conclusão do argentino, marcando pela primeira vez com a camisa da Chape. Martinuccio que foi o grande nome do Peñarol que eliminou o Inter na Libertadores de 2011. E coube a ele ser protagonista contra o Colorado novamente. 

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE 1 X 0 INTERNACIONAL


Local: Arena Condá, Chapecó (SC)
Data-hora: 15/8/2016 – 20h
Árbitro: João Batista de Arruda (RJ)
Auxiliares: Michael Correia (RJ) e João Luiz Coelho de Albuquerque (RJ)
Público/Renda: 11.360 presentes/R$ 269.605,00
Cartões amarelos: Gil (CHA); Vitinho e Fernando Bob (INT)
Cartões vermelhos: Não houve.

Gol: Martinuccio, 45'/2ºT(1-0)

CHAPECOENSE: Danilo; Gimenez, Thiego, Filipe Machado e Dener; Josimar, Gil, Cleber Santana, Thiaguinho (Martinuccio, 24'/2ºT) e Hyoran (Bruno Rangel, 31'/2ºT); Kempes – Técnico: Caio Junior.

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Eduardo, Paulão, Ernando e Artur; Fernando Bob, Fabinho, Seijas (Alex, 16'/2ºT), Eduardo Sasha e Valdívia (Gustavo Ferrareis, 29'/2ºT); Vitinho (Ariel, 16'/2ºT) – Técnico: Celso Roth.