LANCE!
15/06/2016
21:29
Chapecó (SC)

Sobraram gols na noite desta quarta-feira na Arena Condá, com participação dupla da "Lei do ex". Só faltou um vencedor. Em um jogo muito movimentado e válido pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro, Chapecoense e Grêmio empataram em 3 a 3. William Thiego, ex-jogador do Tricolor, marcou duas vezes para a Chape. No Tricolor, o destaque foi Jaílson, que defendeu o time catarinense por empréstimo em 2015 e fez seu primeiro gol como profissional contra o ex-time. Confira como foi o lance a lance do jogo clicando aqui.

O Grêmio desperdiçou a chance de assumir a liderança do Brasileirão com a igualdade em Chapecó, chegando aos 15 pontos, mas não deixará o G4 da competição. Já a Chapecoense, que agora soma três jogos sem vencer na competição, foi aos 11 e continua na parte central da tabela.


PRÓXIMOS JOGOS

A Chapecoense volta a atuar pelo Brasileirão no próximo domingo, dia 19, quando visitará o Vitória, às 11h, no Barradão. Já o Grêmio, no mesmo dia, terá o Cruzeiro como adversário. O duelo, na Arena tricolor, fechará a nona rodada do Brasileirão, tendo início às 19h.

QUATRO GOLS NO PRIMEIRO TEMPO

O Grêmio tratou de ser eficiente logo com três minutos na Arena Condá. Escanteio, participação de Douglas e gol de Pedro Geromel. A Chape não sentiu o golpe após o gol tricolor e tentou se impor na condição de mandante. Passou a ter mais posse de bola e tentava o espaço necessário para chegar com qualidade ao gol de Marcelo Grohe. E o empate veio aos 17. Escanteio cobrado por Hyoran e gol de William Thiego, ex-jogador do próprio Grêmio. A virada viria pouco depois, aos 25. Trama da Chape pela esquerda e pênalti de Jaílson em Silvinho. Bruno Rangel, com categoria, cobrou e fez.

Em desvantagem no placar, a tática do Grêmio foi tentar ficar mais com a bola para tentar envolver a marcação da Chape, que se mostrava perigosa nas jogadas pelas laterais. Tal tática surtiu efeito, pois o Tricolor passou a ter mais posse de bola e volume de jogo. Faltava ser objetivo para buscar o empate. Edílson tentou, mas não acertou o alvo. Coube a Jaílson se redimir. Apoiador de origem, o volante tricolor – que defendeu a Chape por empréstimo no ano passado – apareceu bem no ataque e, após ótimo passe de Douglas, finalizou sem chance para Danilo. Foi seu primeiro gol como profissional. Tudo igual novamente em um primeiro tempo muito movimentado.

GRÊMIO SUPERIOR, CHAPE OBJETIVA E MAIS GOLS


O Grêmio exerceu pressão nos primeiros minutos, trabalhando a bola no seu campo de ataque e, com isso, mantendo a Chapecoense refém de contra-ataques. Jaílson, em finalização de fora da área, quase marcou novamente. Já Edílson, em cobrança de falta, acertou a trave direita de Danilo, aos 16. O Tricolor era superior, mas não conseguiu ser eficaz. Mas a Chape foi. Novamente após um escanteio e novamente com William Thiego, o time catarinense marcou o terceiro, aos 35 minutos.

O empate do Grêmio não demoraria a ocorrer. O bom futebol apresentado na etapa final seria recompensado aos 37. Jogada do estreante Negueba pela direita e conclusão de Giuliano, funcionando como um centroavante. Tudo igual mais uma vez na Arena Condá. Os minutos finais foram de muita transpiração e pouca inspiração.

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE 3 X 3 GRÊMIO


Local: Arena Condá, Chapecó (SC)
Data-hora: 15/6/2016 – 19h30
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (Fifa-SP)
Auxiliares: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Alex Ang Ribeiro (SP)
Público/Renda: 13.154 presentes/R$ 446.485,00
Cartões amarelos: Lucas Gomes e Marcelo (CHA), Jaílson (GRE)
Cartões vermelhos: Não houve.

Gols: Pedro Geromel, 3'/1ºT(0-1), William Thiego, 17'/1ºT(1-1), Bruno Rangel, 25'/1ºT(2-1), Jaílson, 41'/1ºT(2-2), William Thiego, 35'/2ºT(3-2) e Giuliano, 37'/2ºT(3-3).

CHAPECOENSE: Danilo; Gimenez, Marcelo, William Thiego e Lucas Mineiro (Sérgio Manoel, Intervalo); Josimar, Cleber Santana e Hyoran (Arthur Maia, 12/2ºT); Silvinho, Bruno Rangel (Moisés, 42'/2ºT) e Lucas Gomes – Técnico: Guto Ferreira.

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel, Wallace e Marcelo Hermes; Walace, Jaílson (Bobô, 38'/2ºT), Giuliano (Kaio, 45'/2ºT), Douglas e Everton (Negueba, 15'/2ºT); Luan – Técnico: Roger Machado.