Moraes Nova Iguaçu

Moraes é apresentado pelo diretor-executivo de futebol do Nova Iguaçu, Jorginho Moraes (Foto: Bernardo Gleizer/NIFC)

RADAR/LANCE!
27/02/2016
11:02
Nova Iguaçu (RJ)

Costuma-se falar no futebol que a receita para se ter uma boa equipe é mesclar a experiência dos atletas mais rodados com a juventude dos mais novos. E na montagem do elenco do Nova Iguaçu para a Série B do Carioca, essa regra está sendo cumprida à risca. Esta semana, o clube acertou a contratação do meia Moraes, de 20 anos, que fez toda a base no Botafogo.

Moraes chegou ao Alvinegro de General Severiano com apenas sete anos e ficou lá até o ano passado, quando seu contrato se encerrou. Foram 11 anos no clube, tendo conquistado diversos títulos, como o Campeonato Carioca Sub-20 e o Torneio OPG de Juniores, em 2014, e a Spax Cup - torneio realizado na Alemanha. Agora, vive a expectativa de ajudar o Nova Iguaçu.

- Já conhecia o Nova Iguaçu por sempre ter jogado contra, e o que me fez vir foi o tamanho do clube a estrutura que é oferecida, é um clube de muita tradição. Tenho muitos amigos aqui, como o Yan, o Marlon... São jogadores que foram adversários e hoje terei a honra de jogar com eles. Quando vim aqui para conversar não pensei duas vezes. Vim para somar e trabalhar junto com meus companheiros para tirar o Nova Iguaçu dessa situação e recolocá-lo no lugar de onde não deveria ter saído - afirmou Moraes.

Apesar de jovem, Moraes acumula a experiência de ter disputado diversos campeonatos nacionais e torneios internacionais na base do Botafogo, onde sempre vestiu a camisa 7 (histórica no clube por ter sido usada por Mané Garrincha) ou a 10, aquela utilizada pelo "cérebro" do time. Meia de origem, ele diz que pode atuar também pelos lados do campo.

- Sou um jogador rápido, gosto de explorar a minha velocidade. A torcida do Nova Iguaçu pode estar certa de que verá um jogador muito guerreiro, lutador, de grupo. Quanto à posição, sou um meia-armador, mas posso jogar pelas beiradas também, como segundo atacante. Mas isso fica por conta do treinador, independente de onde for vou dar meu máximo para ajudar - disse.