Léo Saueia
15/09/2016
06:05
São Paulo (SP)

Ainda à procura de um lateral-direito após a lesão de Luis Ricardo, que tem previsão de retorno aos gramados apenas para o ano que vem, o Botafogo tentou o empréstimo de uma temporada do jovem Daniel Guedes, atualmente reserva do Santos.

O negócio, porém, foi brecado pelo técnico Dorival Júnior. O treinador alvinegro já havia vetado a saída de Daniel para o Napoli, da Itália, com o argumento de ele ser a única peça de reposição para o titular Victor Ferraz. A justificativa desta vez foi a mesma, e o Santos disse "não" ao Fogão.

O estafe do atleta, entretanto, não gostou da definição. Daniel Guedes pediu para ser liberado pois não vem recebendo muitas oportunidades no Peixe, mas Dorival garantiu que as chances apareceriam. Na vitória sobre o próprio Botafogo, no entanto, Victor Ferraz saiu de campo passando mal e quem entrou foi Caju, reserva da lateral-esquerda, fato que irritou os representantes do atleta. 

Preocupado com o futuro da posição, já que o titular Luis Ricardo sofreu séria lesão e só volta em 2017, o Botafogo ainda tenta uma última cartada por um lateral-direito que não tenha completado sete jogos na Série A ou de divisões inferiores do futebol brasileiro.

Como o prazo de inscrição de jogadores para o Brasileirão se encerra na próxima quinta-feira, a tendência é de que o técnico Jair Ventura não ganhe reforços para a sequência da competição. O treinador, aliás, tem improvisado o zagueiro Emerson na função.

O lateral Cametá, do Ceará, também foi alvo da diretoria, mas o negócio não aconteceu porque as partes não se acertaram com o repasse de Victor Luis, titular da lateral-esquerda do Botafogo.