Jovair Arantes foi o relator do impeachment na Câmara (Foto: Nilson Bastian / Câmara dos Deputados)

Jovair Arantes foi o relator do impeachment na Câmara (Foto: Nilson Bastian / Câmara dos Deputados)

LANCE!
17/04/2016
23:12
Rio de Janeiro (RJ)

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desde domingo a admissibilidade do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. Em uma longa sessão, bastante acalorada e que teve clima de estádio de futebol - com duas torcidas organizadas -, o "sim" deu goleada no "não", tendo mais do que dois terços necessários para o lado da oposição ao governo.

Como a votação foi nominal e pública, vários parlamentares ligados ao esporte tiveram momentos de protagonistas. A chamada "bancada da bola" se dividiu, como raramente acontece nos assuntos relacionados ao futebol que passam pela Câmara. E a maioria dos deputados ligados ao esporte apoiou o processo de impeachment.

A começar pelo relator do texto, o deputado Jovair Arantes, que tem ligações estreitas com o Atlético-GO. Marcelo Aro, diretor da CBF, também pediu a saída de Dilma Rousseff. Aro, inclusive, chegou a ir a uma sessão da comissão do impeachment na Casa com um pixuleco - boneco inflável de Lula fantasiado de "irmão metralha". Marcus Vicente, que chegou a presidir a CBF na licença de Marco Polo Del Nero, também votou sim.

No lado do "não", dois ex-ministros do Esporte: George Hilton e Orlando Silva. Além deles, Vicente Cândido, que também é diretor da CBF. A lista contra o impeachment contou também com Andrés Sanchez, ex-presidente do Corinthians.

A sessão deste domingo ainda teve uma camisa da Seleção Brasileira no plenário. Foi vestida com a camisa 10 que a deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) proferiu seu voto de aprovação ao processo.

Agora, o processo de impedimento da presidente Dilma vai para o Senado, onde mais nomes ligados ao esporte - como Romário e Zezé Perrella - vão analisar o tema.

Cristiane Brasil usou camisa da Seleção na Câmara (Foto: Agência Câmara)
Cristiane Brasil usou camisa da Seleção na Câmara (Foto: Agência Câmara)

NOMES LIGADOS AO ESPORTE QUE VOTARAM SIM

Jovair Arantes (PTB-GO)
- Foi presidente do Conselho Deliberativo do Atlético-GO e teve cargo na diretoria do clube.

Marcelo Aro (PHS-MG)
- Diretor de ética e transparência da CBF. Foi diretor da Federação Mineira.

Marcus Vicente (PP-ES)
- Foi presidente em exercício da CBF por um mês. Atualmente é um dos vices de Del Nero.

Rogério Marinho (PSDB-RN)
- Teve vários cargos na diretoria do ABC.

Deley (PTB-RJ)
- Ex-jogador do Fluminense

Darnlei (PSD-RS)
- Ex-goleiro do Grêmio

Evandro Rogério Roman (PSD-PR)
- Ex-árbitro

Marco Antônio Cabral (PMDB-RJ)
- Secretário de esporte do estado do Rio.

João Derly (Rede-RS)
- Ex-judoca

Otávio Leite (PSDB-RJ)
- Relator do Profut

NOMES LIGADOS AO ESPORTE QUE VOTARAM NÃO

Andrés Sanchez (PT-SP)
- Ex-presidente do Corinthians

Vicente Cândido (PT-SP)
- Diretor de assuntos internacionais da CBF.

Roberto Góes (PDT-AP)
- Presidente da Federação Amapaense de Futebol.

José Rocha (PR-BA)
- Foi dirigente do Vitória

Orlando Silva (PT-SP)
- Foi ministro do Esporte.

George Hilton (PROS-MG)
- Foi ministro do Esporte.