Guerrero - Flamengo

Guerrero comemora com Rodinei (Foto: Francisco Stuckert/LANCE!Press)

Matheus Babo
21/02/2016
22:15
Rio de Janeiro (RJ)

Autor do segundo gol do Flamengo na vitória sobre o Fluminense neste domingo, Paolo Guerrero recebeu a maior nota do clássico, se tornando o grande nome da partida realizada em Brasília. Willian Arão, que também marcou um gol, foi outro grande destaque rubro-negro.

Pelo lado tricolor, Gustavo Scarpa foi o mais lúcido da equipe, recebendo a maior nota do Fluminense. Dois nomes de peso no elenco, Fred e Henrique decepcionaram e pouco produziram no clássico. Confira a avaliação de cada jogador.

Fluminense

4,5
Diego Cavalieri

Estava bem no jogo até errar no lance do primeiro gol, ao espalmar a cobrança de escanteio nos pés de Arão.

5,0
Wellington Silva

Se preocupou mais em brigar com Cuéllar do que jogar bola. Não foi o Wellington Silva de outras partidas.

4,0
Henrique

Ainda não justificou o alto investimento feito pela diretoria para contratá-lo. Falhou na marcação no gol de Guerrero.

5,0
Renato Chaves

Esteve um pouco melhor que o companheiro de zaga, mas sofreu com a movimentação de Marcelo Cirino.

5,5
Léo Pelé

Teve muito trabalho com os avanços de Marcelo Cirino e Rodinei pelo seu lado. Saiu no intervalo.

4,5
Pierre

Abusou das faltas e errou ao arrumar confusão com Cuéllar junto de Wellington Silva. Não foi bem.

5,5
Cícero

Deveria ter chamado mais a responsabilidade no meio-campo. Teve dificuldades para sair jogando.

5,0
Diego Souza

Brigou como sempre, mas nada que tentou deu certo. Sofreu com a marcação dura do meio-campo rubro-negro.

6,5
Gustavo Scarpa

Foi sacrificado no segundo tempo ao ser improvisado na lateral. Foi o mais lúcido do time e fez belo gol de falta.

4,0
Marcos Júnior

Foi bode espiatório no lance da expulsão junto com Cuéllar, mas não vinha fazendo boa partida.

5,0
Fred

A bola pouco chegou no camisa 9 ontem. Quando chegou, ele mostrou que não estava em um bom dia.

6,0
Douglas

O time melhorou com a sua entrada e passou a ganhar o meio-campo após a expulsão de Cuéllar.

6,0
Gerson

Deu mais força ofensiva ao time e ainda foi protagonista no lance que culminou na expulsão de Wallace.

5,5
Osvaldo

Também deu mais força ofensiva ao time. Entrou quando o Fluminense era melhor e ajudou na pressão final.

5,5
Eduardo Baptista

Seu time foi valente em buscar o resultado, mas ficou a impressão de que deveria ter reagido mais cedo.

Flamengo

6,0
Paulo Victor

Não teve muito trabalho druante o jogo. Quando foi exigido, mostrou a habitual segurança.

6,5
Rodinei

Foi uma das boas opções de velocidade do Flamengo no jogo. Apoiou e defendeu com intensidade.

4,0
Wallace

Não vinha fazendo uma partida ruim, mas foi expulso de forma infantil após dar um bico na bola com jogo parado.

6,0
César Martins

Ganhou a maioria dos lances que disputou com o ataque adversário. Foi firme na marcação e teve atuação segura.

6,0
Jorge

Ficou mais preocupado em defender. Quando apoiou, foi uma boa alternativa para Mancuello tabelar.

4,0
Cuéllar

Vinha bem no jogo, ganhando a maioria dos lances no meio. Errou ao perder a paciência no lance da expulsão.

7,0
Willian Arão

Dos reforços para 2016, é quem mais tem se destacado. Chama a responsabilidade e fez o gol que abriu o placar.

6,0
Mancuello

Apareceu bem quando foi solicitado. Se destacou nas bolas paradas e ocupo bem os espaços no meio.

6,5
Marcelo Cirino

Muita velocidade pelo lado direito. Foi uma das principais opções de ataque e aproveitou os espaços que teve.

6,5
Emerson Sheik

Enquanto esteve em campo, correu muito e mostrou muita disposição. Cansou na reta final e foi substituído.

7,5
Guerrero

Fez aquilo que se espera dele. Segurou a bola no ataque, ganhou a disputa com os zagueiros e ainda deixou o seu.

5,0
Márcio Araújo

Entrou para ocupar o espaço deixado no meio-campo após a expulsão de Cuéllar. Fez o feijão com arroz.

5,5
Everton

Entrou no lugar de Sheik, que estava cansado, e se preocupou mais com a marcação.


Gabriel

Não teve tempo para nada.

7,0
Muricy Ramalho

Seu time tomou a iniciativa sempre. Gol no início do jogo facilitou o trabalho. Vitória merecida.