RADAR/LANCE
08/05/2016
18:15
Belo Horizonte (MG)

Sem tempo para lamentações. Foi assim o comportamento dos jogadores do Atlético-MG após o empate no Mineirão que deu o título estadual ao América. Nas entrevistas na saída do campo, o assunto Libertadores já voltou a ser comentado, além do reconhecimento do rival, que passou pelos dois maiores clubes de Minas antes de levantar a taça.

- Ficamos tristes por não ter conquistado o título, mas satisfeitos com a entrega do time. Pressionamos o adversário e fomos penalizados em uma das poucas chances que tiveram. Mas o ano segue, temos a Libertadores na quarta, temos que procurar nos recuperarmos e pensar no São Paulo. É o nosso ano que está em jogo - comentou o goleiro Victor.

- O América fez uma boa campanha, cresceu na reta final, mas o Atlético também fez um grande papel, se entregou, lutou. Infelizmente a bola não entrou nas chances que criamos. Mas não há tempo para lamentações - acrescentou.

Para o lateral direito Marcos Rocha, a derrota por 2 a 1 na primeira partida foi crucial para o América. O camisa 2 do Galo também reconheceu o trabalho dos comandados de Givanildo, que voltaram a ser campeões depois de 15 anos.

- O título foi merecido pelo que aconteceu no primeiro jogo, nossa equipe jogou abaixo do esperado. O América foi feliz, hoje criamos algumas situações, mas não foram o suficiente. Em uma bola forte do América, o Borges fez o pivô para o Danilo, que é um ótimo jogador. Foi merecido, mas não podemos deixar de valorizar nossa luta - comentou.