Henrique Almeida

Henrique Almeida  durante  a vitória do Coritiba sobre o Santos (Foto: Marcos Bezerra/Futura Press)

RADAR/LANCE!
23/11/2015
17:05
Curitiba (PR)

Numa partida de futebol, a torcida é considerada o 12º jogador. Entretanto, no confronto deste domingo, entre Coritiba e Santos, nenhuma voz, exceto dos atletas, ecoou dentro do estádio Couto Pereira. Henrique Almeida, autor do único gol do jogo, comentou sobre a sensação de atuar com os portões fechados.

- É realmente estranho, você não ter toda aquela atmosfera. Mas mesmo assim foi possível ouvir a comemoração do pessoal fora do estádio - disse o atacante  ao Portal do Coritiba.

A punição de jogar sem a presença do torcida foi tomada, na semana passada, pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva, que ainda aplicou uma multa de R$ 50 mil, após uma confusão envolvendo torcedores do Sport e do Coritiba.

O treinador Pachequinho, também falou sobre o fato de jogar num estádio vazio.

- Em categorias de base a gente joga no Couto e não tem muita torcida. Mas no profissional não. É diferente, claro, você não tem a torcida cantando e incentivando”, comentou o treinador - disse.

- Mas independente, a gente tinha que jogar como se o estádio estivesse lotado, tinha que ter uma postura aguerrida. Quando a bola rolou, os jogadores se concentraram bem e deu tudo certo - concluiu o treinador.

Com a vitória o Coxa foi a 40 pontos e deixou a zona de rebaixamento. O próximo jogo do clube paranaense será no domingo, contra o Palmeiras, em São Paulo.