HOME - Ponte Preta x Figueirense - Campeonato Brasileiro - Moisés Lucarelli (Foto: Reprodução/Premiere)

Ponte Preta tropeçou em casa e vê Libertadores mais longe (Foto: Reprodução/Premiere)

RADAR/LANCE!
18/11/2015
22:57
Campinas (SP)

Ponte Preta e Figueirense fizeram um jogo fraco nesta quarta-feira pela 35 rodada do Campeonato Brasileiro. E com um festival de erros dos dois times e da arbitragem, que foi decisiva no triunfo do Figueira por 1 a 0. O árbitro Francisco Carlos do Nascimento marcou pênalti inexistente ainda no primeiro tempo que Clayton converteu.

Com o resultado, a equipe catarinense chegou aos 39 pontos e se manteve em 15º (a dois pontos do Goiás). A Macaca, com 50, caiu para nono e vê o sonho da Libertadores mais distante. Na próxima rodada, o Figueirense faz o clássico com a Chapecoense em casa no domingo. No mesmo dia, a Ponte visita o Flamengo.


O JOGO


Erro. Essa palavra pode simplificar bem o que aconteceu em excesso durante os primeiros 45 minutos. Com as duas equipes lutando por objetivos distintos, Ponte Preta e Joinville "capricharam" nos passes equivocados, nas disputas de bola e nas tentativas de gol.

Erro (grotesco) cometeu a arbitragem ao marcar pênalti para o Figueirense aos 13 minutos. A bola bateu no rosto de Ferron após cruzamento Clayton. Mesmo com a reclamação forte do zagueiro da Macaca, que inclusive levou amarelo, Francisco Carlos do Nascimento confirmou a marcação. O próprio atacante da equipe catarinense cobrou e abriu o placar.

A Ponte, mesmo sem muita inspiração, teve boas chances de chegar ao empate. Nas duas melhores, ambas com Elton, a bola não entrou por pouco. O Figueira, por sua vez, explorava os contra-ataques, mas sem muito sucesso. E foi para o intervalo com quatro jogadores amarelados.

O segundo tempo manteve o ritmo de pouco futebol e lances de perigo. Para se ter uma ideia, o goleiro Marcelo Lomba não foi exigido pelo Figueirense, que se fechou atrás e tentou surpreender o adversário sem sucesso.

Já a Ponte Preta seguia com maior posse de bola, mas os sucessivos erros de passe faziam com que as jogadores ofensivas não progredissem. No entanto, esteve perto do empate nas finalizações de Biro Biro e Borges, que entrou na vaga de Alexsandro.

Mesmo com todas as tentativas do técnico Felipe Moreira em mudar a postura da equipe, a derrota não foi evitada. Mesmo com um lance irregular, a Macaca não merecia o triunfo. O Figueira, que praticamente não jogou, ganhou o triunfo no colo e respira contra o rebaixamento.

FICHA TÉCNICA
PONTE PRETA 0 X 1 FIGUEIRENSE


Local: Moisés Lucarelli, Campinas (SP)
Data: 18/11/2015 – 21h
Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (AL)
Auxiliares: Márcio Eustáquio Santiago (MG) e Pedro Jorge Santos de Araújo (AL)
Renda e público: R$ 679.030.00 - 4.153 pagantes
Cartões amarelos: Ferron, Renato Chaves, Rudinei e Diego Oliveira (PON); Clayton, Fabinho, Juninho e Carlos Alberto (FIG)
Gol: Clayton - 13'/1ºT (0-1)

Ponte Preta: Marcelo Lomba, Rodinei, Renato Chaves, Ferron e Juninho; Fernando Bob e Elton (Leandrinho - 35'/2ºT); Clayson, Cristian e Biro Biro; Alexandro. Técnico: Felipe Moreira.

Figueirense: Alex, Leandro Silva, Marquinhos, Thiago Heleno e Juninho; Paulo Roberto, Fabinho, Yago (Dener - 35'/2ºT) e Carlos Alberto (Rafael Bastos - 27'/2ºT); Dudu e Clayton. Técnico: Hudson Coutinho.