RADAR/LANCE!
06/06/2016
12:02
Brasília (DF)

O delegado Paulo Márcio, da 5ª Delegacia de Polícia, em Brasília, se pronunciou nesta segunda-feira sobre o lamentável episódio de confusão nas arquibancadas do Mané Garrincha durante o jogo entre Flamengo e Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro, no último domingo. 

Pouco depois de todos os torcedores palmeirenses detidos terem sido liberados (pouco mais de 20), Paulo Márcio, responsável por conduzir a fase preliminar das investigações, comentou que a "participação de cada um deles (torcedores) será apurada".

- As imagens mostram agressões dos dois lados. Em uma análise preliminar, constatou-se que todos os participantes foram autores e vítimas ao mesmo tempo, inclusive as vítimas que estão hospitalizadas. Eles (os torcedores detidos) foram qualificados e a participação de cada um deles será apurada - detalhou o delegado, que ressaltou que a maioria dos envolvidos na briga não são de Brasília - disse o delegado.  

Vale ressaltar que, até este momento, há a possibilidade dos envolvidos no tumulto serem enquadrados no crime de tentativa de homicídio. A vítima se chama Evandro Gatto, 48 anos, internado em estado grave no Hospital de Base do Distrito Federal, de acordo com o portal "Metropoles".

Evandro Gatto
Torcedor do Fla está em estado grave (Foto: Reprodução / Facebook)

A reportagem publicou também que o torcedor rubro-negro saiu de Petrópolis, no Rio de Janeiro, para assistir à partida em Brasília e afirmou ainda que três policiais ficaram feridos nos confrontos.  

ENTENDA O CASO

A confusão no Mané Garrincha começou no intervalo da partida entre Flamengo e Palmeiras, quando torcedores do Palmeiras tentaram invadir o setor destinado aos flamenguistas. Neste momento, houve o confronto entre a PM e os membros das organizadas do Palmeiras, A Polícia utilizou o gás de pimenta para dispersar os vândalos. O efeito do spray foi tanto que impediu o reinício do jogo por cerca de quinze minutos.