Modric - Croacia

No fim de 2014, Modric retornou ao Real Madrid lesionado (Foto: STR / AFP)

LANCE!
29/08/2016
20:23

A aproximação dos jogos das seleções tira o sono dos clubes europeus, especialmente dos espanhóis, que se referem ao período como “vírus Fifa”. O Real Madrid é um dos mais preocupados com o retorno dos jogadores. Na próxima semana, após dois confrontos de Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo-2018, o lateral-esquerdo Marcelo, o volante Casemiro e o meia-atacante James Rodríguez desembarcarão na capital espanhola 48 horas antes da partida contra o Osasuna, válida pela terceira rodada do campeonato nacional.

Com um número alto no departamento médico, o técnico Zinedine Zidane sabe que pode ficar em uma situação delicada se acumular mais baixas. Nesta terça-feira, o francês retomará os treinamentos com apenas dez homens à disposição.

– É importante que os jogadores representem suas seleções, mas estar neste clube é melhor – disse o treinador após a vitória sobre o Celta de Vigo por 2 a 1, no sábado.

O principal problema para Zizou está no ataque. Benzema e Cristiano Ronaldo não entraram em campo nos últimos jogos, obrigando o técnico a apostar em nomes ainda desconhecido do grande público, como o espanhol Asensio e o dominicano Mariano.

O Real Madrid terá 14 jogadores espalhados entre amistosos e duelos classificatórios para a próxima Copa do Mundo. Entre eles, o meia croata
Modric, que tem um histórico preocupante de lesões recentes.

Atlético supera o Real

Apesar dos maus resultados neste início de temporada (dois empates em duas partidas), o Atlético de Madrid supera o Real Madrid em número de convocados para as seleções. Foram 17 jogadores chamados nas próximas datas-Fifa.