Jerome Valcke (Foto: Vanderlei Almeida/ AFP)

Jérôme Valcke é alvo de mais denúncias de quando era secretário-geral da Fifa (Foto: Vanderlei Almeida/ AFP)

RADAR/LANCE!
08/01/2016
11:58
Zurique (SUI)

A lista de denúncias contra o ex-secretário da Fifa Jérôme Valcke não para de crescer. Segundo o jornal suíço “Tages Anzeiger”, o francês obrigou a entidade máxima do futebol a alugar um apartamento do ex-atacante Ronaldo em 2013 por 150 mil dólares (cerca de R$ 304 mil na cotação da época). Valcke teria se hospedado no local na Copa das Confederações e nos preparos para a Copa do Mundo de 2014.

De acordo com a publicação, a Fifa ainda tentou demover Jérôme Valcke da ideia, alegando que se o dirigente se hospedasse em um hotel ficaria mais barato. No entanto, o francês não abriu mão e alugou o imóvel do Fenômeno. Além disso, o ex-secretário ainda teria usado o jato particular da entidade para viagens pessoais, inclusive levando seus filhos.

Além disso, um dos filhos de Valcke, Sébastien, teria feito alguns acordas com a Fifa com ajuda do pai. Segundo o jornal suíço, a EON Reality, empresa dos EUA especializada em hologramas, teria um acordo de 700 mil dólares com a entidade e contratou Sébastien. Nisso, o filho de Valcke teria recebido uma comissão de 7%.

Um porta-voz da Fifa havia justificado o aluguel do imóvel de Ronaldo. Segundo ele, Valcke arrendou o apartamento por dois anos para dar mais conforto para sua família em suas viagens para o Brasil.