Alejandro Domínguez será o novo presidente da Conmebol (Foto: Igor Siqueira)

Alejandro Domínguez será o novo presidente da Conmebol (Foto: Igor Siqueira)

Igor Siqueira
25/01/2016
19:47
Enviado especial em Assunção (PAR)

A Conmebol terá mais um paraguaio como presidente. Novamente herdando um cargo que era de Juan Ángel Napout, Alejandro Domínguez será o escolhido para comandar o futebol sul-americano. Apoiado pela CBF, Domínguez será eleito nesta terça-feira depois de o uruguaio Wilmar Valdez, presidente interino desde a prisão de Napout, em dezembro, desistir de concorrer ao cargo.

A oficialização da retirada da candidatura de Valdez se deu nesta segunda-feira, em uma reunião do Comitê Executivo da Conmebol realizada no hotel da entidade, em Assunção. Valdez não tinha apoios suficientes para vencer o pleito, já que seis das dez associações nacionais - entre elas o Brasil - estão apoiando Domínguez. Em compensação, o uruguaio foi escolhido por unanimidade para ser um dos três representantes da Conmebol, ao lado do brasileiro Fernando Sarney e do próprio Domínguez, no Comitê Executivo da Fifa.

Economista formado na Universidade de Kansas, nos Estados Unidos, Alejandro Domínguez completa uma ascenção meteórica no continente, já que só em 2014 ele se tornou presidente da Associação Paraguaia de Futebol. Até então - nos 15 anos anteriores -, Domínguez chefiava o grupo Nación de Comunicação.

No mundo futebolístico, pela proximidade de ter um pai ligado ao Olímpica, Domínguez foi membro da diretoria do clube em 1995 e 1996, sendo vice-presidente entre 2003 e 2006. A partir de então, tornou-se vice-presidente da Associação Paraguaia, cargo que ocupou até ser alçado à presidência.

A eleição de Alejandro Domínguez como presidente da Conmebol se dará um dia após ele completar 44 anos. Um presente e tanto.