Eliminatorias - Uruguai x Chile (foto:AFP)

Uruguai chega ao terceiro triunfo em quatro jogos das Eliminatórias  (foto:AFP)

Roberto Assaf
17/11/2015
23:03
Montevidéu (URU)

Parece absurdo. Mas não é exagero afirmar que o Uruguai surpreendeu o Chile em Montevidéu, na vitória de 3 a 0, pois permaneceu recuado, dando espaços, e saiu marcando seus golzinhos, uma estratégia que se revelou perfeita, pouco importa se o futebol não foi brilhante. A Celeste, que se vinga da eliminação nas quartas de final da Copa América, é vice-líder das Eliminatórias Sul-Americanas. A Roja amarga a quinta colocação.

O Chile foi superior desde o primeiro tempo, tocando a bola, tentando se aproximar da área adversária. Mas a Celeste é que saiu em vantagem. Vidal teve boa chance aos 10 minutos, escorando para fora. O gol de La Roja amadurecia quando ocorreu um tumulto, após pancada violenta de Isla em Cavani, velhos rivais. Maxi Pereira cobrou a falta, e a bola sobrou para Coates, que rolou para Godín bater: 1 a 0. Zagueiros como verdadeiros centroavantes.


O Chile sentiu, mas retomou o fôlego com meia hora, e só não marcou porque o Uruguai manteve a retranca. Na prática, é provável que se Vidal estivesse mais preocupado em jogar - recebeu cartão amarelo e passou o sarrafo geral - os visitantes teriam empatado.

A etapa derradeira começou igual. O Chile jogava e o Uruguai, atrás, apostava em contra-ataques. Aos 15, Muslera levantou para frente, Cavani desviou de cabeça, e Alvaro Pereira, que acabara de entrar, fez o mesmo: 2 a 0. Aos 19, Carlos Sanchez cobrou escanteio e Caceres testou para meter 3 a 0.

Aos 34, Vidal, pela centésima vez, acertou um adversário - Arévalo Rios - e o árbitro Wilmar Roldan fez - mais uma - vista grossa. La Roja murchou. Como se diz, o que vale, no futebol, é bola na rede.

FICHA TÉCNICA

URUGUAI 3 x 0 CHILE

Local: Estádio Centenário, em Montevidéu (URU)
Data e hora: 17 de novembro de 2015, às 21h (horário de Brasília)
Árbitro: Wilmar Roldán (COL)
Cartão Amarelo: Maxi Pereira, Godín, Corujo, Álvaro Pereira (URU); Medel, Vidal, Sánchez, Diáz (CHI)
Cartão Vermelho: Valdívia (CHI)
Gols: Godín, 23'/1ºT (1-0); Álvaro Pereira, 16'/2ºT (2-0); Cáceres, 19'/2ºT (3-0)

URUGUAI: Muslera, Maxi Pereira, Godín, Coates e Cáceres (Gastón Silva, 25'/2ºT); Arévalo Ríos, Sánchez, Corujo e Lodeiro (Álvaro Pereira, 14/2ºT); Rolán (Nandéz, 35'/2ºT) e Cavani. Técnico: Óscar Tabárez.

CHILE: Bravo, Isla, Medel, Jara e Mena (Beausejour, 21'/2ºT); Díaz, Vidal e Valdívia; Mark González (Matías Fernández, 21'/2ºT), Sánchez e Vargas (Orellana, 38'/2ºT). Técnico: Jorge Sampaoli.