Jonas

Recuperado de um câncer, Gutiérrez defendeu o Newcastle por sete temporadas (Foto: AFP)

LANCE!
14/04/2016
15:13
Newcastle (ING)

Um tribunal do trabalho da Inglaterra deu ganho de causa ao volante Jonas Gutiérrez pela ação apresentada contra o Newcastle, ex-clube do jogador. O argentino reclama que foi rejeitado do time profissional em 2013, período em que lutava contra um câncer testicular. Além disso, ele cobra 2 milhões de libras (R$ 10 milhões) dos alvinegros por discriminação e congelamento de pagamentos, segundo a Lei de Igualdade Britânica, de 2010.

Segundo Gutiérrez, o proprietário do Newcastle, Mike Ashley, forçou o treinador a dispensá-lo por causa da doença, em dezembro de 2013. Em seguida, o volante não renovou o contrato e teria sido comunicado de sua dispensa pelo telefone.

Os Magpies alegam que Gutiérrez já não estava nos planos da diretoria para a temporada.

Na conclusão, por intermédio de um relatório de 64 páginas, o tribunal afirma que o "clube tomou uma decisão muito rápida e não aguardou o jogador terminar o tratamento".

O próximo passo será uma reunião entre autoridades e representantes dos dois lados para determinar a quantia de compensação oferecida ao volante, que chegou a disputar a Copa do Mundo pela Argentina em 2010.