Lazlo Dalfovo
24/08/2016
15:49
Manchester (ING)

O craque Schweinsteiger chamou a atenção do mundo do futebol ao, nesta quarta-feira, declarar que o Manchester United será o seu último clube na Europa. O surpreendente se dá devido ao fato do meia ter sido afastado pelo técnico José Mourinho, que já revelou publicamente que não pretende utilizá-lo nesta temporada. 

Caso cumpra o prometido, Schweinsteiger pendurá as chuteiras tendo jogado em apenas dois clubes no Velho Continente. Se no United, onde tem contrato até junho de 2018, ele está longe de ser destaque e ídolo da torcida, no Bayern de Munique, marcou uma vitoriosa geração.

Pelo clube bávaro, o meia atuou durante incríveis 13 anos - 17, somando o tempo das categorias de base. Em 501 jogos, o jogador conquistou inúmeros títulos. Entre os mais revelantes estão o do Campeonato Alemão (oito vezes), o da Liga dos Campeões e o da Copa da Alemanha (sete vezes).

A classe inconfundível, a liderança e a capacidade de ditar o ritmo no meio de campo rapidamente levaram Schweinsteiger à seleção alemã. Em 2006, ele não conseguiu o título mundial dentro deu país - ficou em terceiro lugar. A redenção veio oito anos depois, no Brasil, quando levantou o quarto caneco da Alemanha. Ao todo, ele atuou em 120 partidas, e, recentemente, anunciou a aposentadoria da equipe nacional.

Agora, é esperar que Schweinsteiger, de um jeito ou de outro, não desanime treinando com o time B do Bayern e conquiste o duro Mourinho. Como o meia de 32 anos não vai sair de Manchester, também nos resta torcer para que apareçam oportunidades ao longo da temporada. O futebol merece apreciá-lo mais vezes.