LANCE!
10/02/2017
18:04
Uíge (ANG)

Uma tragédia aconteceu no Estádio 4 de Janeiro do Uíge, norte de Angola, onde o Santa Rita de Cássia e o Recreativo do Libolo se enfrentavam pela primeira rodada do Girabola, o campeonato angolano. Pelos menos 17 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas. A suspeita é de que o estádio tenha ficado superlotado.

Segundo noticia a imprensa, a acidente ocorreu logo aos sete minutos, devido a falta de policiamento adequado no local. A confusão começou quando a polícia local tentou dispersar a multidão que ainda estava do lado de fora do estádio. Com a correria, um dos portões foi arrombado, e várias pessoas acabaram sendo pisoteadas.

- As pessoas aqui de Uíge adoram futebol e hoje muita gente queria assistir ao primeiro jogo do Girabola, aglomerou-se muita gente no exterior do estádio e a polícia não alargou o cordão de segurança em volta do acesso ao recinto. Juntaram-se pessoas com bilhete e outras sem bilhete e foram empurradas contra a zona de entrada - disse o presidente do Santa Rita de Cássia, Domingos Nzolani, ao jornal português 'Diário de Notícias'.

Ainda segundo informações, além dos mortos, outras 60 pessoas estão feridas. Cinco delas em estado grave, sendo tratadas no hospital provincial do Uíge. O Santa Rita faz sua estreia na divisão principal de Angola. Os visitantes acabaram vencendo por 1 a 0. O governo da Angola soltou um comunicado lamentando o acidente.

- O Ministério da Juventude e Desportos manifesta profunda consternação e dor e solicita às direções da FAF [Federação Angolana de Futebol], Associação de futebol local e às autoridades da província que averiguem as causas do acontecimento e tomem as medidas que se impõem - dizia a nota.

- Eu só soube do sucedido quando saí do estádio. Ninguém à nossa volta sabia. Nada podia prever isto. O estádio tem boas condições. É horrível. Estou devastado, nunca pensei que me fosse acontecer isto - disse o técnico do Santa Rita, Sérgio Traguil, ao site português 'Mais Futebol'.

PORTUGUESES SE SOLIDARIZAM 

Através de suas redes sociais, Sporting, Benfica e Porto manifestaram seu pesar pouco depois da tragédia. A notícia teve grande repercussão em Portugal pois a partida marcava a estreia de dois técnicos lusos (Sérgio Traguil e Vaz Pinto).