Carlos Eduardo Sangenetto
25/03/2016
06:25
Em Lima (PER)

O que é um Peru x Venezuela para um brasileiro? Apenas mais um jogo de futebol, responderia certamente a maioria dos fãs de futebol na terra de Dunga, Neymar e companhia. Mas que tal topar entrar nesta atmosfera e sentir de perto o clima que ronda um jogo deste válido pelas Eliminatórias da Copa-2018? Foi impressionante, adianto.


Primeiro passo para alguém sem ingresso ao estádio: encontrar um bar para assistir ao jogo em Lima, local da partida. Dura missão. Três horas antes da bola rolar já era impossível entrar em certos estabelecimentos, apenas com reserva antecipada. Na hora da partida, uma realidade inesperada: uma das mais famosas ruas da cidade, a Calle de las Pizzas, em Miraflores, abarrotada de "Guerreros" de todas as idades, mal dava para se mexer. Uma banda bem animada tocava e telões davam conta da transmissão ao vivo.

Olhares superatentos, cantos intermináveis e a surpresa ainda estava por aumentar. Dois gols da Venezuela, alguns xingamentos isolados. O ânimo? Inabalável. Mal sabiam que o Peru iria reagir, buscar o empate no último minuto e que Guerrero se transformaria no maior artilheiro da seleção.

- É sempre assim?
- Somos apaixonados! Vamos, Peru! - respondeu um torcedor eufórico.

- A festa tem hora para acabar?
- Vai longe, é sempre assim, sem problemas - disse um policial.
- Eles ainda vão invadir outras ruas e seguir cantando - contou o cozinheiro Valério, este merecidamente identificado, pois foi quem, simbolicamente, retratou toda esta alegria de torcer para a reportagem do LANCE!.

Assim que Ruidiáz deu números finais ao jogo (2-2), Valério não se conteve. Não pensou (ou talvez pensou?) em atirar duas vezes uma bandeja, daquelas grandes e redondas de inox, ao chão do bar que trabalha. Imaginou o barulho? Era mais um naquele quarteirão.

GALERIA - Torcida peruana inflama ruas de Lima após empate contra Venezuela (Foto: Carlos Eduardo Sangenetto)
Valério, com camisa da seleção peruana e avental, exibe bandeja que lançou ao chão na comemoração (Foto: Carlos Eduardo Sangenetto)

Quarteirão este que, como previsto, viu cerca de 200 apaixonados fecharem uma das principais avenidas do bairro com instrumentos, bandeiras e sinalizadores para uma caminhada movida pela paixão. Paixão ou apenas uma maneira diferente de torcer?

Sem ir a uma Copa do Mundo desde 1982, o Peru ocupa a oitava colocação após cinco jogos disputados - apenas os quatro primeiros têm vaga garantida na Rússia. Sacou?