Seleção feminina

Seleção feminina foi derrotada nesta quarta-feira (Foto: CBF)

RADAR/LANCE!
09/03/2016
21:07
Algarve (POR)

Confronto constante no futebol feminino, Brasil e Canadá se enfrentaram nesta quarta-feira, em mais uma decisão, a segunda em dois anos. A final da Copa Algarve de 2016, torneio realizado em Portugal, começou com as equipes se estudando e usando a mesma estratégia: marcação pressão. Passes rápidos e contra-ataques também foram vistos, com intensidade e velocidade. O primeiro tempo, movimentado e equilibrado, terminou sem gols. Na etapa final, três bolas balançaram as redes, mas foram as canadenses que terminaram comemorando o 2 a 1 no placar.

Os primeiros 25 minutos foram agitados, com muita leitura da partida. Todas as bolas eram disputadas com intensidade e o jogo estava lá e cá. A primeira chance brasileira foi construída com Debinha. Ela teve a oportunidade de abrir o placar, mas a goleira canadense defendeu, e, no rebote, Marta mandou a bola por cima.

O Canadá cresceu a partir da metade do primeiro tempo, chegou com mais perigo, mas a resposta brasileira foi imediata. Aos 29 minutos, após escanteio do Canadá, o Brasil armou contra-ataque com quatro jogadoras. A bola foi girando de pé em pé, com as atletas trocando passes rápidos, até que Tamires chutou, mas a goleira canadense encaixou a bola.


No fim do primeiro tempo, Marta começou a jogada, cruzou baixo, a bola sobrou para Andressa Alves, mas a goleira canadense fez ótima defesa, decretando o 0 a 0 no intervalo.

No segundo tempo, a partida ganhou outro perfil. Em boa descida pela esquerda, a bola foi cruzada, mas Mônica, bem posicionada, colocou para escanteio. Na cobrança, gol do Canadá. Poucos minutos depois, as canadenses ampliaram o placar.

Sem desistir e insistindo em contra-ataque, Formiga lançou a bola, Cristiane dominou, gingou e bateu de longe para o fundo da rede. Gol do Brasil, nos minutos finais! A Seleção seguiu buscando o gol de empate, mas não conseguiu.