O Rosario Central, da Argentina, foi o primeiro colocado do grupo 2, do Palmeiras

Rosario central, o duríssimo rival do grêmio nas oitavas de final da Libertadores  (Foto: AFP / MIGUEL ROJO)

Matias Rosconi
24/04/2016
21:46
Diário Olé - especial para o L!

"O Rosario Central do treinador Coudet tem um estilo ofensivo, procurando ser o protagonista em todos os jogos. Trata-se de um dos times mais intensos do futebol sul-americano e que deveria ter feito campanha muito superior àquela conseguida na fase de grupos, pois surpreendentemente fez mais pontos como vistante do que nos seus domínios, sendo pouco eficaz e que precisa ser corrigido.

De todas as maneiras, é bom o Grêmio ter em mente que o Rosario, definitivamente, é muito forte em casa. Prova disso é que desde que Coudet assumiu o comando da equipe, no início de 2015, os "Canallas" perderam apenas uma partida em seus domínios.

A Copa Libertadores é uma obsessão para este time. Não por acaso, o Rosario relegou o Argentino para um segundo plano tão logo o time se desgarrou dos primeiros lugares. Agora, nem se fale. O Grêmio é visto como um adversário de muito respeito, devido ao seu histórico na competição sul-americana e por ser um dos grandes do Brasil. Para alegria da torcida, o time contará com seu principal astro, o goleador Marco Ruben, em grande fase. E o seu outro atacante de alto nível, Marcelo Larrondo está retornando de lesão no tendão.

O Rosario enfrentará os gremistas no 4-3-2-1 com Sosa; Salazar, Donatti, Pinola, Villagra; Montoya, Musto, Aguirre, Cervi, Lo Celso; Ruben." 

Matias Rosconi cobre os clubes de Rosário para o Diário Olé