Diego Costa - Espanha (Foto: Javier Soriano/ AFP)

Diego Costa deve ser titular no amistoso pela Espanha contra a Inglaterra (Foto: Javier Soriano/ AFP)

LANCE!
13/11/2015
08:43
Alicante (ESP)

Capitão da seleção inglesa e um dos maiores ídolos da história do Manchester United, o atacante Rooney defendeu o seu colega de posição Diego Costa, do Chelsea. O jogador dos Blues tem sido constantemente acusado por atuar de forma desleal, e o Shrek disse que faz parte do estilo do hispano-brasileiro. O craque disse ainda que votou no rival para melhor jogador da última temporada.

- Ele é um lutador e acho que isso faz parte do jogo dele, e será muito difícil alguém pedir para ele não fazer isso. Isso é ele. Ele prospera assim e faz com que o time jogue assim. Na verdade, eu votei nele como melhor jogador da última temporada. Ele fez um campeonato fantástico com o Chelsea - disse Rooney, que falou ainda sobre a atual crise dos Blues:

- Eu acho que o que o Chelsea perdeu em relação à temporada passada foi a luta na frente, e foi isso que fez o time ser campeão. A temporada não está tão boa para Diego Costa até aqui, mas eu o acho um jogador fantástico.

Wayne Rooney - Escócia x Inglaterra (Foto: Ian Macnicol/AFP)
Rooney será poupado pela Inglaterra (Foto: Ian Macnicol/AFP)

No amistoso entre Espanha e Inglaterra nesta sexta-feira, em Alicante, Rooney não estará presente, e não poderá duelar com Diego Costa. O Shrek será preservado pelo técnico Roy Hodgson, que optou por utilizar o seu capitão em apenas um dos amistosos, e vai lançá-lo contra a França.

O treinador do English Team também elogiou Diego Costa, e lembrou que tem defensores capazes de marcar o jogador, e lembrou que acha improvável que o ex-Atlético de Madrid seja, de fato, desleal.

- Para mim é um bom jogador, no ano passado foi muito importante para o Chelsea. É um jogador muito combativo, mas temos zagueiros que também são combativos. Eu não sonharia em sugerir que ele vai tentar métodos desleais. Vamos esperar que ele não faça. Se fizer, teremos que lidar com essa situação e esperar que a arbitragem também lide com isso - disse Hodgson.