Estádio Al Shamal - Copa do Mundo do Qatar 2022 (Foto: Divulgação)

Projeto do Estádio Al Shamal que estará na Copa do Mundo de 2022 (Foto: Divulgação)

Daniel Bortoletto
08/02/2016
13:00
Enviado especial a Doha (QAT)

O Qatar revelou, nesta segunda-feira, o valor que será investido para a construção de estádios, locais de treinamento para as seleções, centro internacional de imprensa para a Copa do Mundo de 2022, e da infraestrutura ao redor das instalações esportivas. Segure-se na cadeira para não cair para trás: serão 30 bilhões de dólares, aproximadamente R$ 117 bilhões.

Os números ficam ainda mais espantosos ao fazer a comparação com o Mundial de 2014, no Brasil. Segundo a última atualização da matriz de responsabilidade disponibilizada pelo Governo Federal pouco mais de um ano atrás, foram gastos R$ 8,4 bilhões para construção ou reforma dos 12 estádios utilizados na competição. O mesmo documento fechou todos os custos do Mundial passado em R$ 27,1 bilhões, incluindo obras de mobilidade urbana, segurança, etc.

A revelação foi feita por Hassan Al Thawadi, secretário-geral da Copa de 2022, em uma entrevista para alguns veículos de imprensa internacional, entre eles o LANCE!, em Doha, durante o Congresso Mundial de Jornalismo Esportivo. Foi revelado ainda que serão construídos 64 campos de futebol em centros de treinamentos.

- São 30 bilhões de dólares em relação a equipamentos de competição, como estádios, centros de treinamento, IBC (centro internacional de imprensa)... Há mais custos indiretos relacionados à Copa, mas esse valor eu não tenho. Sobre redução de custos depois do planejamento oficial, temos tentado diminuir sempre de acordo com as assinaturas de contrato. Estamos buscando o melhor custo-benefício para entregar a estrutura necessária para o campeonato - falou o dirigente.

O Qatar ainda não recebeu a confirmação da Fifa sobre a quantidade de estádios para a Copa de 2022. Apesar de ter apresentado 12 no dossiê de candidatura, o comitê local já trabalha com a possibilidade de realizar a competição com oito. Destes, uma está sendo apenas ampliado e reformado (Estádio Khalifa) e será entregue ainda este ano. Outros dois, segundo Hassan Al Thawadi, ficarão prontos em 2018: o Al Wakrah e o Al Bayt. Já os estádios Qatar Foundation e Al Rayyan deverão ter as obras completadas em 2019. O valor de cada um deles não foi revelado.

- Fizemos um estudo e descobrimos que seria mais caro reformar do que demolir o estádio do Al Rayyan. Ele terá capacidade para 45 mil pessoas e depois da Copa ficará com 25 mil. Vamos utilizar 90% do material da demolição para a construção do novo - disse Hassan Al Thawadi.

CUSTO DAS ARENAS DA COPA DE 2014
- Mané Garrincha (Brasília) - R$ 1,403 bilhão
- Arena Corinthians (São Paulo) - R$ 1,080 bilhão
- Maracanã (Rio de Janeiro) - R$ 1,050 bilhão
- Mineirão (Belo Horizonte) - R$ 695 milhões
- Fonte Nova (Salvador) - R$ 684,4 milhões
- Arena da Amazônia (Manaus) - R$ 660,5 milhões
- Arena Pantanal (Cuiabá) - R$ 583 milhões
- Arena Pernambuco (Recife) - R$ 532,6 milhões
- Castelão (Fortaleza) - R$ 518,6 milhões
- Arena das Dunas (Natal) - R$ 400 milhões
- Arena da Baixada (Curitiba) - R$ 391,5 milhões
- Beira-Rio (Porto Alegre) - R$ 330 milhões