Atlético de Madrid x PSV (Foto: Divulgação)

Na Liga dos Campeões da temporada passada, o Atlético pegou o PSV nas oitavas e o eliminou nos pênaltis. Cocu diz que o bicampeão holandês aprendeu a lição e vai atrás da revanche (Foto: Divulgação)

RADAR/LANCE!
12/09/2016
13:58
Eindhoven (HOL)

Nesta terça-feira, às 15h45min, o PSV Eindhoven enfrentará o Atlético de Madrid, na Holanda. É a partida de abertura da fase de grupos da Liga dos Campeões e os times integram o D, que ainda conta com o fortíssimo Bayern de Munique (recebe os russos do Rostov). Trata-se de um jogo decisivo para o PSV. Numa chave que conta com dois rivais que estiveram em quatro das últimas cinco finais de Champions, qualquer chance de classificação passará por um bom resultado contra um deles em casa.

- É óbvio que teremos um grande desafio pela frente. Estar em um grupo como esse, com um dos três times mais poderosos do mundo e o atual vice-campeão europeu, a nossa vida não será nada simples. Mas isso não significa medo. Sou realista, sem ser ingênuo. Temos ambições para avançar neste grupo, disse Philip Cocu, treinador do PSV.

E vencer o Atlético do Madrid teria um sabor muito especial. Afinal, na última edição do torneio, os times se enfrentaram nas oitavas da final e o PSV foi eliminado de forma dramática, após 0 a 0 nos dois jogos e uma derrota nos pênaltis por 8 a 7.

A torcida - que esgotou os ingressos em poucas horas quando eles foram colocados à venda - tem esperança na força do time em seus domínios. Na última Liga foram três vitórias e um empate em casa, o time eliminou o Manchester United na fase de grupos, quase passou pelos Colchoneros e foi bicampeão holandês. Nesta temporada, já ganhou a supercopa nacional, ganhou seus seis jogos oficiais e não leva gol há 425 minutos.

Muito do sucesso tem o dedo de Cocu. Ex-meia que foi um dos mais brilhantes jogadores da Holanda nos anos 90 e 2000, Cocu tornou-se técnico, assumiu o PSV em 2013 e desde então o time - que já contou com Romário e Ronaldo - reassumiu o protagonismo na Holanda. Não pior acaso, a imprensa europeia vem colocando Cocu ao lado exatamente do técnico do Atlético, Simeone, como as grandes revelações dos últimos anos.

Mas há o lado contra neste duelo. O Atlético de Madrid é um velho algoz. Além dos dois empates da Liga passada, eles se enfrentaram na competição em 2008 e o Atlético venceu as duas partidas, o que fecha o retrospecto com dois empates e duas derrotas.

- Não vamos ficar achando que as coisas serão como ocorreram no ano passado. Mas a nossa eliminação deixou uma lição. Não se pode desperdiçar oportunidades. É preciso ser eficiente, pois contra um adversário com a qualidade do Atlético não teremos dez, 15 chances e precisamos aproveitar as que tivermos - disse.

O Atlético dá medo? Cocu rechaça; acredita na vitória, embora não descarte novo empate.

- O medo é um mau conselheiro. Temos respeito pelo Atlético, não reverência. Mas, com confiança e convicção vamos ao jogo para ganhar. Caso as coisas não andem bem, e o empate pareça ser o resultado mais indicado, então que assim seja - disse Cocu, que terá força máxima.

No Atlético, Simeone não contará com Moyá, machucado. No mais, vai com o time que julga o ideal, com um esquema que dá liberdade a Griezmann - que desde o sábado passado tornou-se o maior goleador do Atlético na Era-Simeone, com 59 gols, passando Falcao Garcia.

Simeone também tem um discurso de extremo respeito ao rival. Até porque o Atlético, embora jamais tenha perdido para o PSV, quando o assunto é jogar na Holanda o retrospecto não é lá essas coisas: uma vitória (aquela de 2008 sobre o PSV), duas derrotas e três empates.

- Mas os números podem ser vistos de outra forma. Nas últimas três partidas que fizemos lá não perdemos - disse o treinador, lembrando que o Colchonero deixou os Países Baixos com três empates.

Pinta de nova igualdade? Pode ser. Mas certamente será um grande jogo, com equipes muito bem comandadas. E que devem brigar cabeça a cabeça por um lugar nas Oitavas. 

Confrontos entre Atlético e PSV na Liga dos Campeões
16/9/2008 -  PSV 0x3 Atlético - fase de grupos
26/11/2008- Atlético 2x1 PSV - fase de grupos
24/2/2106 - PSV 0x0 Atlético - oitavas
15/3/2106 - Atlético 0x0 PSV - oitavas

Atlético contra times da Holanda em competições europeias
5 vitórias
3 empates
4 derrotas

PSV contra times da Espanha em competições europeias
4 vitórias
12 empates
10 derrotas

EM MUNIQUE

A grande novidade no Bayern de Munique na partida desta terça-feira contra o Rostov no Allianz Arena, em Munique, será a entrada de Douglas Costa. O brasileiro fará a sua primeira partida como titular de Carlo Ancelotti, que finalmente o escalará ao lado de Ribéry.

- São dois ótimos jogadores que saberão jogar juntos - disse o técnico.
No Rostov, o técnico Ivan Danilyants não está preocupado em estrear fora contra o favorito:

- Sabemos lidar com a pressão e todos verão isso.