Douglas Costa usa boné na entrevista coletiva da Seleção Brasileira (Foto: Lucas Figueiredo / MoWA Press)

Douglas Costa falou sobre os próximos desafios da Seleção Brasileira (Foto: Lucas Figueiredo / MoWA Press)

Bernardo Cruz e Igor Siqueira
22/03/2016
13:52
Teresópolis (RJ)

Douglas Costa deixou para trás o papel de mero figurante na Seleção. Pouco menos de um ano depois da disputa da Copa América, o jogador do Bayern de Munique é um dos mais badalados da relação chamada por Dunga para os jogos contra Uruguai e Paraguai válidos pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo. Mesmo assim, ele sabe que as atenções estão todas voltadas para Neymar.

Durante a coletiva nesta terça-feira na Granja Comary, em Teresópolis, Douglas Costa mostrou estar ciente do bom momento que vive na carreira e do protagonismo dele que cresce a cada convocação de Dunga. Por outro lado, mostrou aceitar a condição de garçom de Neymar ao lado de Willian e explicou qual o motivo desta análise.

- Willian e eu estamos ali com esse papel de ajudar o Neymar, já que ele tem mais capacidade de fazer gol do que nós. Então acredito que esse seja um dos nossos principais objetivos em campo - afirmou.


Douglas também defendeu a manutenção do atual esquema tático adotado por Dunga, sem um camisa 9 de ofício. Na avaliação do meia, é dessa maneira que a Seleção está jogando melhor.

- No último jogo (contra o Peru) deu certo. Não teria porque acrescentar um jogador a mais ou algo diferente. Estamos dando certo - disse.

Um dado que pode estar preocupando Dunga para o jogo contra o Paraguai é o fato de Douglas Costa estar entre os pendurados. No entanto, o meia-atacante mostrou tranquilidade com o fato.

- Não sou jogador que toma muito cartão amarelo. Não me preocupo com isso, não terei receio em fazer falta. Estou focado é fazer em um bom jogo e conseguir a vitória - disse.

Nesta terça-feira a Seleção Brasileira realiza, às 15h30, o segundo treino de preparação para as partidas diante de Uruguai e Paraguai.