Composição do Comitê Executivo da Conmebol mudou muito por causa dos escândalos (Foto: Conmebol)

Composição do Comitê Executivo da Conmebol mudou muito por causa dos escândalos (Foto: Conmebol)

LANCE!
18/11/2015
18:50
Rio de Janeiro (RJ)

A Associação Nacional de Futebol Profissional do Chile confirmou nesta quarta-feira a renúncia do presidente da entidade, Sergio Jadue. Em uma nota publicada no site oficial, a entidade revelou a pressão sofrida pelo cartola, que antes mesmo do comunicado já tinha viajado para os Estados Unidos.

Segundo o texto, os membros do diretório da Federação Chilena tiveram uma reunião com Jadue depois que ele voltou de uma viagem misteriosa, com passagem pelo Brasil. Os cartolas pediram que o então presidente esclarecesse as dúvidas sobre os fatos investigados pela Justiça dos Estados Unidos sobre direitos comerciais da Copa América. E Jadue não explicou nada. Por conta disso, os dirigentes exigiram a renúncia do presidente, que recusou e respondeu com um pedido de licença alegando problemas médicos, com duração de 30 dias.

"Inconformado com a licença", como relatou a nota, o diretório insistiu que Jadue renunciasse no máximo até o dia seguinte à partida da seleção chilena contra o Uruguai. No caso, esta quarta-feira. E a saída do dirigente do cargo de fato aconteceu. Agora, novas eleições serão convocadas.

Antes do escândalo estourar, Jadue tinha acumulado prestígio no território da Conmebol, sendo, inclusive, um dos vices da entidade sul-americana.