Wolfgang Niersbach (Foto: Fredrik Von Erichsen / DPA / AFP)

Wolfgang Niersbach teria 'encoberto' suborno por escolher Alemanha como país-sede do Mundial de 2006, segundo jornal (Foto: Fredrik Von Erichsen / DPA / AFP)

RADAR / LANCE!
12/11/2015
16:54
Berlim (ALE)

Os sinais de que a Federação Alemã de Futebol tinha conhecimento do controverso contrato firmado em julho de 2000 entre Beckenbauer - à época homem forte da candidatura da Alemanha para a Copa de 2006 - e o então vice-presidente da Fifa Jack Warner estão se multiplicando. O tal contrato, que fez o comitê organizador despejar 6 milhões de euros (em torno de R$ 24 milhões) na conta da Fifa dias antes da votação que deu ao país Germânico a apertada vitória por 12 a 11 sobre a África do Sul, foi questionado na época pelo principal jornal da Alemanha o "Süddeutsche Zeitung" em um matéria. No dia seguinte, o presidente da federação, Wolfgang Niersbach, se comprometeu a apurar a denúncia. Só que o tempo passou, ele não fez nenhum esforço para esclarecimentos e, por fim arquivou o assunto, já esquecido pela imprensa.

A recuperação desta matéria está sendo vista na Alemanha como mais um dos muitos indícios de que Niersbach queria encobrir o assunto.

Oficialmente, Beckenbauer disse que cometeu um erro ao aceitar fazer o pagamento para a Fifa em troca de uma doação financeira para o Comitê Organizador, mas negou a alegação que partiu da publicação "Der Spiegel" de que esse dinheiro comprou os votos de quatro membros do Comitê Executivo da FIFA e que acabou garantindo a vitória por 12 a 11.


Vale lembrar que Wolfgang Niersbach renunciou a presidência da federação alemã nesta segunda-feira em razão das denúncias. Em seu lugar assumiu interinament o presidente do Borussia Dortmund, Reinhard Rauball, oposicionista e que está liderando as investigações. Ele, inclusive, já acusou Beckebauer de ter feito um suborno.