Mary Harmer (Foto: Reprodução)

Mary Harmer é uma das árbitras mais promissoras da Inglaterra (Foto: Reprodução)

LANCE!
08/03/2016
15:00
Norfolk (ING)

No Dia Internacional da Mulher, a Federação Inglesa (FA), anunciou uma punição ao presidente do Wellinborough Town, Martin Potton. O dirigente do clube da Nona Divisão é acusado de fazer comentários sexistas à árbitra Mary Harmer, que apitava o jogo contra o Rushden & Diamonds quando o seu time perdia por 7 a 0 em uma partida em abril do ano passado.

Durante a partida, o presidente ficou gritando que não deveriam haver mulheres apitando no masculino, e que ela deveria deixar o jogo. Ele foi banido por cinco jogos e terá que pagar uma multa de 75 libras (cerca de R$ 400).

- Eu disse a ele: "Vamos tomar um chá, vamos sentar e conversar, aí você me diz por que não deve haver mulheres no futebol. Estou interessada em saber seu ponto de vista". O futebol está mudando - disse a árbitra à BBC.

Segundo Lindsay England, fundadora do grupo Just a Ball Game (Apenas um jogo de Bola, em tradução livre), explicou como foi o episódio.

- Ninguém o desafiou e ninguém riu do que ele falava. Para mim, ele sabia muito bem o que estava falando e acha que tem o direito de falar esse tipo de coisa - disse, para depois ser apoiada por Sue Ravenlaw, líder do programa da igualdade da FA:

- Qualquer abuso discriminatório no futebol é totalmente inaceitável. Nós encorajamos um ambiente coletivo no clube. Qualquer um que testemunhar esse tipo de abuso, deve acusar.

Já o presidente, de forma curta, disse à BBC que nega todas as acusações e que foi considerado culpado estando ausente, e que não teve o direito de se defender.

No quadro da FA desde 2009, entrou no programa de desenvolvimento no fim do ano passado, e já apita em categorias inferiores desde os 15 anos. Com uma grande formação acadêmica, ela é vista como provável primeira mulher a apitar algum jogo da Premier League no futuro.