Rodrigo - Eusebio - Benfica (Foto: AFP)

Benfica terá pela frente o desafio de tentar desbancar o Bayern (Foto: AFP)

RADAR/POOL/LANCE!
04/04/2016
16:29
Lisboa (POR)

Terá o Benfica condições para ser a primeira equipa a fazer Pep Guardiola “cair”
antes das semifinais da Liga dos Campeões? É incrível, mas é verdade: o treinador que elevou o Barcelona à condição de melhor equipe do Mundo nunca perdeu nas oitavas nem nas quartas de final.

Em Barcelona, em quatro temporadas, o histórico é impressionante: final (com vitória), semifinal (eliminado pela Inter), final (com vitória) e semifinal (eliminado pelo Chelsea). Em Munique, nas duas temporadas que passaram, foi assim: duas semifinais (eliminado por Real Madrid e Barcelona). Ou seja, na competição mais importante de clubes, Guardiola ganha ou eliminado na semifinal pela equipe que depois acaba por se sagrar campeã: Inter (2010), Chelsea (2012), Real Madrid (2014) e Barcelona (2015).

Se tivesse de atribuir um valor à possibilidade de êxito do Benfica neste duelo com o Bayern, dificilmente seria mais do que 5%. O favoritismo dos alemães é indiscutível. Tem o melhor treinador do Mundo, vários jogadores da Seleção que venceu o Mundial de 2014, no Brasil, e ainda alguns craques franceses, holandeses, espanhóis e brasileiros. Um cocktail explosivo que, em dia “sim”, é capaz de “atropelar” qualquer adversário. O Bayern é a equipa que mais soluções tem. Do ponto de vista individual e coletivo. Jogo interior, pelos corredores, bolas paradas, jogo aéreo, tem tudo!


Na teoria, o Benfica irá passar por enormes dificuldades. Vai ter de correr muito atrás da bola e sofrer com aquilo que não está habituado. Rui Vitória, treinador das “Águias”, garantiu que não fará alterações na forma de jogar que tem dado tão bons resultados no campeonato nacional.

E aí, na temporada de estreia, está tudo a correr maravilhosamente. Ninguém acreditava no sucesso de Rui Vitória e a verdade é que, a seis jogadas do fim, a equipe está na liderança do Campeonato Português. É essa confiança em alta que tem feito o Benfica acreditar que, se calhar, é mesmo possível subir o Everest.

Quando o sorteio ditou esta eliminatória, há algumas semanas, a questão estava resolvida. Só faltava mesmo saber se o Bayern ganharia por 6, 7 ou 8 gols de diferença. A cada dia que passa, contudo, o sentimento geral vai mudando. Será que é desta vez que Guardiola vai tombar antes da semifinal?

*Nuno Farinha, diretor-adjunto do Record