icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/08/2015
10:56

A venda de Pedro para o Chelsea abriu uma lacuna no ataque do Barcelona. O jogador era o reserva imediato de Messi, Suárez e Neymar. Agora, o técnico Luis Enrique deverá optar, caso precise substituir algum integrante do trio MSN, por algum jogador oriundo da base.

Isso porque o Barcelona não pode inscrever nenhum jogador nesta janela de transferências. Aleix Vidal, ex-Sevilla, e Arda Turan, ex-Atlético de Madrid, já foram contratados, mas só poderão estrear em janeiro do ano que vem. Por isso, um novo reforço para o setor ofensivo chegará só no ano que vem.

E o principal nome é o do atacante Nolito, cria da base do Barça, que defende atualmente o Celta de Vigo. Segundo a "Radio Marca", já houve contato entre as partes, mas o negócio só sairá na abertura da próxima janela, em janeiro.

- Para deixar o Celta, preciso ir tranquilo, mas pode acontecer qualquer coisa. Sou realista e sei o que significaria jogar com Messi, Neymar e Suárez. O Barcelona tira algumas coisas de você, mas lhe dá outras - disse Nolito, à "Radio Marca".


Nolito, do Celta, pode ser a opção para o ano que vem (Foto: Miguel Riopa / AFP)

OPÇÕES NA BASE

Sem poder se reforçar na primeira parte da temporada, Lucho tem como primeira opção para substituir o trio o brasileiro Rafinha. O meia-atacante já havia sido escalado como titular na Supercopa da Europa contra o Sevilla e marcou um dos gols da vitória por 5 a 4. O filho do tetracampeão Mazinho e irmão de Thiago Alcântara é uma das esperanças do time catalão.

Além de Rafinha, outros nomes devem ser testados com maior frequência. São os casos de Munir e Sandro, também da base do Barcelona. Eles atuam pelo time B, mas constantemente são alçados para a equipe principal, participando de jogos ou apenas compondo o elenco.


Munir deve ter mais chances no time principal do Barcelona (Foto: AFP)

A venda de Pedro para o Chelsea abriu uma lacuna no ataque do Barcelona. O jogador era o reserva imediato de Messi, Suárez e Neymar. Agora, o técnico Luis Enrique deverá optar, caso precise substituir algum integrante do trio MSN, por algum jogador oriundo da base.

Isso porque o Barcelona não pode inscrever nenhum jogador nesta janela de transferências. Aleix Vidal, ex-Sevilla, e Arda Turan, ex-Atlético de Madrid, já foram contratados, mas só poderão estrear em janeiro do ano que vem. Por isso, um novo reforço para o setor ofensivo chegará só no ano que vem.

E o principal nome é o do atacante Nolito, cria da base do Barça, que defende atualmente o Celta de Vigo. Segundo a "Radio Marca", já houve contato entre as partes, mas o negócio só sairá na abertura da próxima janela, em janeiro.

- Para deixar o Celta, preciso ir tranquilo, mas pode acontecer qualquer coisa. Sou realista e sei o que significaria jogar com Messi, Neymar e Suárez. O Barcelona tira algumas coisas de você, mas lhe dá outras - disse Nolito, à "Radio Marca".


Nolito, do Celta, pode ser a opção para o ano que vem (Foto: Miguel Riopa / AFP)

OPÇÕES NA BASE

Sem poder se reforçar na primeira parte da temporada, Lucho tem como primeira opção para substituir o trio o brasileiro Rafinha. O meia-atacante já havia sido escalado como titular na Supercopa da Europa contra o Sevilla e marcou um dos gols da vitória por 5 a 4. O filho do tetracampeão Mazinho e irmão de Thiago Alcântara é uma das esperanças do time catalão.

Além de Rafinha, outros nomes devem ser testados com maior frequência. São os casos de Munir e Sandro, também da base do Barcelona. Eles atuam pelo time B, mas constantemente são alçados para a equipe principal, participando de jogos ou apenas compondo o elenco.


Munir deve ter mais chances no time principal do Barcelona (Foto: AFP)