Tite

Tite foi uma das atrações do "Florida Cup Painel" (Foto: Divulgação)

RADAR/LANCE!
15/01/2016
13:57
Orlando (EUA)

A segunda edição do Florida Cup não se limita aos jogos dentro de campo. Fora dele, a competição tem se mostrado uma boa oportunidade para discutir assuntos ligados ao futebol. Nesta quinta-feira foi realizado o “Florida Cup Painel”, evento que reuniu grandes personalidades no ESPN WWS para abordar temas importantes para o esporte.

- Reunir profissionais deste gabarito e debater sobre gestão em negócios relacionados ao futebol é mais um passo importante que o Florida Cup atinge nesta edição. Não é sempre que você tem tantos nomes de peso trocando informações e ensinando um pouco mais sobre os ensinamentos do mundo da bola -  ressaltou Ricardo Villar, CEO da 2SV, empresa que organiza o torneio nos Estados Unidos.

Com base em dados coletados pela Globall Coach, no empate por 3 a 3 entre Bayer Leverkusen e Internacional, Mauricio Ruiz, técnico da Jacksonville University, e Ricardo Villar comandaram a mesa que falou sobre análise de jogo. O mais abordado foi o quanto a tecnologia pode ajudar o treinador a extrair conteúdos das partidas e processá-los em treinos.

Em seguida, foi a vez de Carlos Alberto Parreira participar do evento. O tetracampeão mundial pela Seleção Brasileira discutiu os princípios ofensivos e defensivos de jogo. Por meio de vídeos e interação, Parreira chamou a atenção do público presente.

Eduardo Oliveira , fundador da 2ISports, apresentou metodologias de treinamento em categorias de formação. O painel, mediado por Ricardo Villar, contou com a participação de Marcelo Teixeira, gerente-executivo da base do Fluminense, e Michael Potempa, Head Coach da Montverde Academy. O ponto mais destacado foi o papel da educação por meio do futebol para o desenvolvimento do ser humano.

Marcelo Teixeira também mostrou o programa de desenvolvimento de formação do Fluminense. Entre os planejamentos, o dirigente revelou o projeto do clube carioca para ampliar sua visão internacional com intercâmbios culturais entre atletas de diferentes países.

Tite abriu a programação da tarde no evento. Com um papo bem descontraído e interativo, o treinador do Corinthians abordou comportamentos táticos de seus jogadores e usou como exemplo a construção de sua equipe que conquistou o título do Campeonato Brasileiro em 2015.

Representante do SC Internacional no evento, Élio Carravetta, coordenador de preparação física do clube, focou nos diferentes tipos de treino e a importância deles para a temporada.

O tema seguinte foi a internacionalização do mercado do futebol e as estratégias comerciais e de marketing dos clubes. Os participantes da mesa foram: João Gomide, diretor comercial do Atlético-MG, Peter Siemsem, presidente do Fluminense, Luiz Nunes, vice-presidente do Internacional, e Joe Palmer, diretor-executivo de estratégia comercial e marketing do Shakhtar Donetsk (UCR).

Parreira voltou ao microfone e encerrou o evento contextualizando a modernização do futebol nos últimos anos e suas perspectivas futuras. O multicampeão abordou conceitos atuais sobre os times que têm obtido mais sucesso pelo mundo. Bayer de Munique (ALE) e Barcelona (BAR) foram usados como exemplo durante a sua palestra.

- O evento teve um saldo muito positivo. Profissionais de várias partes do mundo estiveram presentes. Foi uma grande oportunidade para todos aprenderem, e, acima de tudo, trocarem conhecimentos e informações sobre diferentes ideologias e métodos de trabalho -  declarou o tetracampeão mundial.