Neymar faz golaço contra o Villarreal (Reprodução)
Neymar faz golaço histórico na vitória do Barça sobre o Villarreal
Francesc Aguilar - Mundo Deportivo - Espacial para o LANCE!
08/11/2015
16:05
Barcelona (ESP)

O Barcelona ganhou a sua 11ª partida seguida. E chegará ao clássico na liderança. Conforme o plantel prometera a Messi quando este se machucou contra o Las Palmas. Cumpriu-se a palavra mostrando vontade de ferro e uma ambição de campeão. Contra o Villarreal, que jogou com a ideia clara de não levar gol, o jogo foi muito duro. E o árbitro, o Sr Clos, deixava seguir todas as divididas e não dava cartões aos defensores que caçavam Neymar. Aliás, deu um cartão, para Iniesta, que foi reclamar da violencia em cima do brasileiro. Este árbitro, velho conhecido de Pep Guardiola, "brindou" o jogo com suas decisões arbitrárias. Por qual motivo proibir Neymar de usar a banda elástica na cabeça? No segundo tempo Clos foi ainda pior. Neymar apanhava e apanhava. E ele deu amarelos para Suárez e para o brasileiro por reclamações. Incrível.

Cristiano Ronaldo disse que precisa correr atrás de Messi e de Neymar. E o português não se equivocou. Só que o que CR7 não sabe é o quanto perto Neymar está dos melhores do mundo. o brasileiro está mais maduro e seu jogo está espetacular, responsável. O Villarreal colocou três para marcá-lo (com faltas) e ele saiu de todos. O baita golaço que fez foi prêmio ao seu trabalho e para a sua classe. No primeiro gol, não podemos esquecer da jogada de Busquets (nunca lembrado dos prêmios individuais). No 2 a 0, Neymar deu mostras de sua grandeza como jogador ao deixar a cobrança de pênalti para Suárez fazer o seu gol.

Porém, o melhor para mostrar ainda estava por vir. O segundo gol de Neymar, fechando o placar, teria a assinatura do próprio Pelé. Foi muito parecido com o gol do maior de todos na Copa de 1958, com um lençol ("sombrero") dificílimo porque Neymar o fez de costas. Mérito também para o passe de Suárez. Que grandes são os dois amigos e matadores!

Estes jogadores do Barcelona chegarão ao clássico contra o Real nas alturas. Nem lesões podem com eles. Nem sanções da FIFA e da UEFA. Nada. O mínimo que merecem é que batamos palmas até que as nossas mãos fiquem vermelhas e comecem a doer.