Universidad de Chile x River Plate do Uruguai

La U foi eliminada pelo River Plate, do Uruguai (Foto: AFP)

RADAR/LANCE!
10/02/2016
16:42
Santiago (CHI)

Em especial, o jornal El Gráfico do Chile lembra que a Universidad de Chile sofreu uma dolorosa eliminação da Copa Libertadores contra o River Plate-URU, na última terça-feira, no Estádio Nacional. Um pálido 0 a 0 em que os azuis mostraram um jogo sólido, nenhuma ideia clara e tampouco puderam furar o ferrolho defensivo imposto pelos adversários depois de vencer por 2 a 0 o jogo de ida em Maldonado. (Veja a matéria original aqui).

Apesar desse cenário ruim, alguns integrantes do elenco da La U trataram de buscar o lado positivo da despedida da Libertadores, dizendo que “ao não estar focados nos torneios internacionais, podemos chegar inteiros na final do campeonato nacional” e até mesmo para continuar subindo na tabela de classificação, que atualmente tem como líderes Universidad Católica e Palestino.

Apesar dessa lógica, no Clausura 2016 os laicos tampouco tem um bom panorama, tendo a sexta posição somente com seis pontos em quatro rodadas disputadas. E além da goleada de 8 a 1 contra o O'Higgins, pela segundo rodada, a La U só tem conhecido empates no torneio local e está a quatro pontos dos líderes, mostrando um futebol consolidado.

Mas se o esporte é ruim para os homens de Sebastián Beccacece, financeiramente foi muito pior. "A questão econômica dói", reconheceu o presidente do clube, Carlos Heller, uma vez que a reunião acabou e que, apesar de todos os esforços feitos pelos três "grandes" equipes do Chile, La U, finalmente, não pode aproveitar o ajuste feito por prêmios da Libertadores.

Um benefício que ultrapassa os US$ 1.8 milhões que a Conmebol reserva somente para as equipes que participaram da fase de grupos de 2016.

- A melhora para os clubes representam uma distribuição total de mais de 70% da receita de transmissão de contratos e publicidade das competições continentais de clubes - disse a Conmebol em sua página na internet e repartidos da seguinte forma:

Se antes uma equipe recebia US$ 300 mil para jogar em casa, agora você recebe duas vezes, ou seja, US$ 600 mil. Se este é multiplicado por três compromissos que U tinha jogado contra o Palmeiras, Rosario Central e Nacional, teria alcançado quase dois milhões.

Todos tristes por La U.