Martin Odegaard - Apresentação Real Madrid (Foto: Gerard Julien/AFP)

Odegaard durante apresentação no Real Madrid (Foto: Gerard Julien/AFP)

LANCE!
25/01/2016
16:12
Madri (ESP)

A chegada do atacante Odegaard ao Real Madrid no início de 2015 ainda provoca algumas suspeitas. Nesta segunda-feira, o jornal catalão "Sport" questionou a contratação da promessa norueguesa e a classificou como "o maior fracasso do presidente Florentino Pérez".

Considerado um grande projeto de marketing, Odegaard estava com a bola cheia ao assinar com os Merengues. Com 16 anos, ele era o jogador mais jovem a vestir a camisa da seleção norueguesa e considerado uma "joia viking". Um ano depois do grande rebuliço, o atacante não vingou na equipe principal e, sem nenhum glamour, está "esquecido" no Real Castilla, o time B dos Blancos.


De acordo com o jornal, apesar da pouca idade, Odegaard estreou na equipe principal por uma ordem de Florentino Pérez, no dia 23 de maio, contra o Getafe, próximo do fim da temporada. Para encher a bola do jovem atleta, o mandatário o mandou em campo no lugar de Cristiano Ronaldo, para ser ovacionado pelo Santiago Bernabéu.

Depois, o atacante sumiu de vez. Mesmo com Zinedine Zidane no comando, Odegaard marcou apenas um único gol no Real Madrid B. O nome da joia sequer foi mencionado quando o técnico da primeira equipe precisou recorrer às categorias inferiores para completar o elenco.

O "Sport" revela que Odegaard também recebia privilégios, como um salário anual de 1,2 milhão (R$ 5,3 milhões) por ano e a permissão para treinar entre os galácticos, algo que resultou em um mal-estar entre os companheiros de Real Castilla.

Em baixa no Real Madrid, o atacante nórdico pode parar no Getafe, vizinho dos Merengues.