RADAR/LANCE!
25/10/2016
10:27
Paris (FRA)

Um pedido "obsceno" impediu Neymar de vestir a camisa do Paris Saint-Germain nesta temporada. É isto que aponta a edição do jornal "L'Equipe" desta terça-feira, onde é revelada uma inusitada exigência por parte do atleta.

De acordo com o diário, Neymar e seu pai solicitaram que o PSG pagasse a dívida fiscal com a Receita Federal brasileira, que seria de 45 milhões de euros (R$ 153 milhões), além do salário de 35 milhões de euros (R$ 119 milhões) da transferência. Por isso, o presidente parisiense, Nasser Al-Khelaifi, teria considerado o pedido uma "obscenidade".

Antes do negócio ter desandado, o PSG também já havia aceitado pagar a cláusula rescisória do camisa 11 do Barcelona, que era de 190 milhões de euros (R$ 646,35 milhões) - antes da recente renovação com os blaugranas -, um jatinho particular e até uma rede de hotéis com seu nome.

L'Equipe - Neymar
'História secreta' de Neymar com o PSG (Foto: Reprodução)

Ou seja, a publicação afirma que foi o pedido de pagamento de impostos atrasados e multa que travou o fechamento do negócio, uma vez que a oferta teria agradado o estafe do atacante brasileiro.

Na última semana, o Barça decidiu oficializar a extensão do vínculo de Neymar, justamente para evitar que haja novas investidas de outros gigantes europeus. Agora, o jogador tem contrato com o clube catalão até junho de 2021.