Coletiva Gabriel Jesus e Gabigol

Gabriel Jesus e Gabigol estão com a Seleção Olímpica (Foto: Lucas Figueiredo / MoWA Press)

Xavier Muñoz
29/07/2016
14:58
Mundo Deportivo (ESP) POOL do LANCE!

O Barcelona havia escolhido Luciano Vietto para que fosse o quarto atacante de seu tridente, mas o 'não' do argentino do Atlético, que ontem já sentou no banco do Sevilla, obrigou o clube blaugrana a reativar algumas outras opções. A reação foi tão rápida que os dois executivos do clube já tem uma missão. O secretário técnico, Robert Fernández, recupera a agenda do Brasil, onde ele estava há poucos dias, e Raul Sanllehí, diretor de futebol do clube, vai sondar o terreno do mercado italiano.

Robert, de volta ao Brasil

Robert, o maior responsável nas decisões esportivas, como ele mesmo disse sempre em conjunto com o treinador Luis Enrique, já está viajando no Brasil. Há poucos dias, acompanhado do agente brasileiro do clube, André Cury, ele entrou em contato com os alvos que havia apontado em sua agenda depois que seus olheiros seguiram previamente os jogadores que o próprio Robert sempre quis ver pessoalmente.

Gabriel Jesus, atacante de 19 anos do Palmeiras e o jovem mais desejado pelos grandes da Europa, demonstrou suas qualidades, embora o clube quisesse que ele passasse mais uma temporada em seu país antes de chegar ao Camp Nou. Mas o Palmeiras é obrigado por contrato a igualar a melhor oferta que receber ou então realizar a transferência do jogador após os Jogos Olímpicos.

O Manchester City já teve sua oferta ultrapassada após oferecer 32 milhões de euros. O Manchester United se entrometeu e, apesar de, assim como Barça, Real Madrid, PSG e Bayen, ter uma cláusula especial para que possa contratá-lo por só 24 milhões, também ofereceu os 32 milhões. Total que Robert acha difícil reverter. Em sua viagem recente, ele também observou o Gabigol, que é um grande amigo de Neymar. Com Gabriel Jesus, são os três atacantes do Brasil nos Jogos do Rio. Com Gabigol, o Barça tem um direito preferencial fruto da transferência de Neymar em 2013, mas parece que a Juventus passou na frente.

O último nome que ele seguiu há alguns dias foi Lucas Lima, de 26 anos, um jogador ofensivo do Santos, mas não um atacante. Não é de excluir que, em adição a esses jogadores, podem haver outros que são objeto de interesse de Robert.

E Sanllehí, na Itália

Ao mesmo tempo, Sanllehí, um bom conhecedor do terreno no Brasil, considerando seu papel na negociação de Neymar, deve explorar a outra via do '9', na Itália. Sua missão é sondar as possibilidades de incorporar os jogadores mais interessantes. Nesse momento, os atacantes que estão mais próximos do Barça são o colombiano Carlos Bacca e o alemão Mario Gómez, mas podem haver outros. Há alguns meses existe um rumor de que Bacca estaria de saída do Milan, onde marcou 18 gols em sua primeira temporada na Serie A depois de chegar do Sevilla por 30 milhões de euros.

Unai Emery, técnico do PSG, negou sua chegada ao clube parisiense por sua condição de extra-comunitário (ou seja, de fora da União Européia), e ele logo foi ligado ao Napoli, clube que disse ter um "interesse no mínimo histórico" nele, segundo apontou a Gazzetta dello Sport. Um dia antes, o agente de Bacca, Sergio Barila, confirmou que foi "negociar com um clube", mas não revelou o nome. A transferência de Bacca seria de cerca de 30 milhões. Com Mario Gómez, se avalia sua experiência (31 anos), seu passado recente (26 gols enquanto estava emprestado ao Besiktas), sua situação contratual (ainda tem uma temporada com a Fiorentina) e uma vantagem (a Viola quer Cristian Tello). Seja quem for e venha como vier, "o atacante que chegar, chegará como prometeu Robert na quarta-feira.

Xavier Muñoz, jornalista do Mundo Deportivo (ESP)