Lucas - PSG

PSG estreia contra o Arsenal nesta terça-feira (Foto: AFP/SAMUEL KUBANI)

RADAR/LANCE!
12/09/2016
18:00
Paris (FRA)

Mesmo sem Ibrahimovic, o Paris Saint-Germain vai forte em busca do primeiro título da Liga dos Campões nesta temporada. Na fila há alguns anos, os parisienses querem colher os frutos do investimento pesado de Nasser Al-Khelaïfi. 

LANCE! lista cinco motivos para acreditar que o time francês finalmente sairá da fila. O PSG estreia na fase de grupos da Champions nesta terça-feira (13), às 15h45 (de Brasília), contra o Arsenal, no Parc des Princes.

1) INÍCIO DE NOVO TRABALHO

Apesar do começo de novas filosofias ser sempre difícil, o basco Unai Emery pode dar novos ares ao Paris Saint-Germain. A saída de Laurent Blanc, pedida há algum tempo pelos torcedores, é um dos pontos positivos da reformulação do PSG. 

O uruguaio Cavani foi para o PSG por 64,5 milhões de euros
Cavani (Foto: AFP/VALERY HACHE)

2) HORA DE CAVANI

Após a saída de Ibrahimovic para o Manchester United, o uruguaio Cavani pode finalmente jogar em sua melhor posição. O atacante, se estiver em uma boa noite, pode fazer um estrago na defesa adversária e, com isso, ajudar o PSG a conquistar importantes vitórias, assim como faz na seleção do Uruguai ao lado de Suárez.

Marquinhos PSG
Marquinhos celebrou a temporada positiva pelo PSG (Foto: Divulgação)

3) MARQUINHOS

Campeão olímpico pela Seleção Brasileira, o zagueiro Marquinhos formará, ao lado de Thiago Silva, a zaga titular do PSG. Após a saída de David Luiz, o caminho para o jovem muito promissor está aberto e ele tem tudo para corresponder. Uma solidez defensiva pode ajudar o time parisiense, principalmente nos jogos contra equipes mais fortes.

4) PRESSÃO NO CLUBE PARA CONQUISTAS GRANDES

Com todo investimento feito por Nasser Al-Khelaïfi, é natural que haja uma grande pressão no clube pela conquista de títulos em competições relevantes e grandes. Com a consolidação do PSG no cenário do futebol mundial, isso aumentou ainda mais e pode ser um incentivo.

5) GRUPO FORTE

Com todos os jogadores saudáveis e em condições de jogo, o PSG pode ter um elenco muito forte para disputar os jogos da Liga dos Campeões. Sem uma estrela, como era o caso de Ibra, o trabalho coletivo pode ser favorecido por Emery.