LANCE!
02/07/2016
12:32
Buenos Aires (ARG)

Na madrugada da última segunda-feira, após a derrota para o Chile na final da Copa América Centenário, Messi comoveu a Argentina ao anunciar que não defenderia mais a seleção. Cinco dias depois, um alento para a torcida albicelete e para os fãs do craque do Barcelona.

- Não tenho dúvidas. Messi jogará a Copa do Mundo. Sou otimista. Tem que deixá-lo tranquilo e respeitar o silêncio dele. Ele ama a Argentina e dará tudo pelo país - garantiu o massagista da seleção, Marcelo D'Andrea.

Quem crava o retorno do atacante não é qualquer funcionário da AFA (Associação de Futebol Argentino) e da seleção. D'Andrea esteve ao lado de Messi quando o jogador teve que prestar esclarecimentos ao Fisco da Espanha enquanto o resto do plantel já treinava nos Estados Unidos para a edição centenária da Copa América.

Íntimo do camisa 10, D'Andrea contou detalhes da reação de Messi depois de perder a quarta decisão pela seleção argentina.

- Foi o golpe mais duro que recebeu. Ele chegou no vestiário e não disse nada. A comissão técnico ficou sabendo da renúncia por meio da imprensa - relatou o massagista e amigo do astro.

Maior goleador da história da seleção, Messi também já recebeu apelos até mesmo do presidente da Argentina, Mauricio Macri. Aos 29 anos, o craque nunca venceu um título pelo time que representa o país.