Everton

Everton Ribeiro está prestes a disputar quarta final pelo Al-Ahli (Foto: Divulgação)

RADAR/LANCE!
20/01/2016
14:25
Dubai (EAU)

Em fevereiro de 2015, Everton Ribeiro, então bicampeão brasileiro pelo Cruzeiro e eleito o melhor jogador do campeonato em ambas as temporadas, apresentava-se ao seu novo clube, o Al Ahli. Menos de um ano depois, o meia está prestes a disputar sua quarta decisão pela equipe dos Emirados Árabes. Nesta terça-feira, o time chegou à final da Copa Etisalat, uma das mais tradicionais do país.

Na vitória por 3 a 2 sobre o Al Shabab, do técnico Caio Júnior e do atacante Jô, o camisa 10 deu uma bela assistência para um dos gols do senegalês Moussa Sow, que marcou os três. Na outra semifinal, o Al-Wahda derrotou o Al Wasl por 2 a 1 e garantiu a outra vaga. A decisão será em abril, ainda sem data definida. Everton Ribeiro está feliz por manter um bom nível de atuações e por continuar na briga pelos títulos.

- Conseguimos a classificação para a final num jogo muito difícil. É sempre bom chegar com sua equipe à disputa de um título. Realmente, desde que vesti a camisa do Al Ahli, esta já será minha quarta decisão. Fomos campeões da Supercopa dos Emirados Árabes e, infelizmente, perdemos a Copa do Presidente e a Liga dos Campeões da Ásia. Mas o que importa é que o time tem se mantido no caminho das conquistas - afirmou.

Outro jogador bastante conhecido dos brasileiros, que medirá força com Everton Ribeiro na final da Copa Etisalat, é o meia Valdívia, referência do Al-Wahda. Um encontro, aliás, que traz boas recordações para o ex-jogador do Cruzeiro, que brilhou no duelo entre as equipes pela edição 2015/2016 da Liga dos Emirados Árabes, em outubro do ano passado – atualmente, o Al Ahli é o vice-líder, enquanto o Al-Wahda é o quinto.

- Pela Liga, marquei dois gols contra o Al-Wahda e vencemos por 3 a 1. Foi até o Valdívia que diminuiu no fim. Nesta Copa, os times não chegaram a se enfrentar porque caíram em grupos diferentes. Mas tem tudo para ser uma decisão disputada, o time deles tem muita qualidade. E, por ser jogo único, fica tudo ainda mais nivelado. Mas faltam mais de dois meses para a final e temos que nos focar na Liga - finalizou.