Bauza então foi lembrado, mas também não agradou e agora a Argentina procura um novo treinador

Bauza ficou apenas três jogos sob o comando da Arábia Saudita. Nenhum oficial (Foto: JUAN MABROMATA / AFP)

LANCE!
14/11/2017
12:50
Rio de Janeiro (RJ)

Chegou ao fim a estadia de Edgardo Bauza na Arábia Saudita. Na seleção asiática desde setembro, o treinador argentino foi demitido após realizar apenas três amistosos com os sauditas, que vão à Copa do Mundo de 2018. A informação é do jornal argentino "La Nación".

Os compromissos foram realizados recentemente. No primeiro, vitória na estreia do comandante ex-São Paulo sobre a Letônia, por 2 a 0. No segundo, dura derrota para Portugal, sem Cristiano Ronaldo, por 3 a 0. No terceiro, a gota d’água, derrota por 1 a 0 para a Bulgária, na última segunda-feira.

Após o revés diante do búlgaros, Ahmed Eid Al Harb, príncipe que comanda a federação local de futebol, fez críticas à equipe em seu Twitter pessoal. Harb, antes, havia optado por não renovar com holandês Bert Van Marwijk, que foi quem conduziu os sauditas à Copa, via Eliminatórias. 

- Eu acompanhei as últimas partidas da seleção. Claramente, não há identidade artística e os resultados são insatisfatórios. Bauza está sob o microscópio - escreveu Al Harb.

Aos 59 anos, Bauza, anteriormente, fracassou nas missões de conduzir a Argentina e os Emirados Árabes Unidos à Rússia-2018. Bicampeão da Libertadores com LDU (2008) e San Lorenzo (2014), Bauza chegou ao comando da Argentina em agosto de 2016, após passagem pelo São Paulo, e ficou apenas oito jogos. Nos EAU, deixou a equipe na quarta colocação do Grupo 2, cujos classificados diretos foram Japão e a própria Arábia Saudita - a Austrália ficou em terceiro, e ainda briga por vaga na repescagem (contra Honduras).