Messi - Chile x Argentina

Messi pode perder estreia na Copa América Centenário (Foto: Claudio Reyes / AFP)

LANCE!
12/04/2016
11:49
Barcelona (ESP)

O técnico Tata Martino não acredita que terá problemas para escalar Lionel Messi na estreia da Argentina na Copa América Centenário diante do Chile, no dia 6. Isso porque o jogador terá que depor no dia seguinte à Justiça Espanhola devido ao problema com o Fisco.

Para Martino, o conflito de datas será solucionado e não deverá ficar sem Messi na estreia.

- Eu não acredito que devemos ter nenhum problema com sua presença na Copa América Centenário por seu depoimento ao Fisco. Se ele achasse que poderia haver algum problema, já teria me dito - disse o treinador da Argentina, à agência "EFE".

Martino disse que não conversou com o jogador sobre o tema, uma vez que são 'assuntos pessoais'. Apesar disso, acredita que o processo judicial pode afetá-lo dentro de campo.

Gerardo Martino técnico da argentina (Foto: Juan Mabronata/AFP)
Martino confia em Messi contra o Chile (Foto: Juan Mabronata/AFP)

O treinador argentino adiantou que solicitou ao Atlético de Madrid a utilização do meia Kranevitter na Copa América e Olimpíadas. O mesmo fez com o Everton pelo zagueiro Funes Mori.

O conflito de datas foi divulgado pelo jornal "El Mundo". De acordo com o periódico, o depoimento do jogador ao Fisco espanhol foi adiado do dia 31 de maio para 7 de junho. O julgamento de Messi deve ser realizado na mesma semana - em até quatro dias. A publicação revelou que o camisa 10 do Barcelona não precisa comparecer nesta data, no entanto é obrigatória a sua presença para prestar depoimento.

Messi já havia dito à Justiça em setembro de 2013 que quem geria suas finanças era seu pai, Jorge. A promotoria quer que ambos peguem pena de um ano e dez meses por três infrações contra a Fazenda espanhola, que somariam 4,1 milhões de euros, entre os anos de 2007 e 2009.

No entanto, o Ministério Público espanhol acusa apenas o pai de Messi pelos crimes. Para o órgão, o jogador não tinha conhecimento das infrações supostamente cometidas pelo pai. O argentino já depositou 5 milhões de euros à Receita para acertar suas pendências.