Bernardo Cruz
21/04/2017
10:05
Rio de Janeiro (RJ)

Marcelo sempre foi um jogador bastante reservado. Com o crescimento das mídias digitais e da interação cada vez maior entre fãs e atletas nestas plataformas, o lateral começou a querer aproximar sua relação com os admiradores de seu futebol. Considerando atletas da Seleção, ele só perde para Neymar.

Atualmente Marcelo tem pouco mais de 16 milhões de seguidores no Instagram, por exemplo (Neymar conta neste aplicativo com pouco mais de 72 milhões de fãs). Ele também está no top10 do elenco do Real Madrid (é o sétimo), atrás apenas de figuras como Cristiano Ronaldo.

Esse trabalho de engajamento digital de Marcelo com os fãs espalhados através do mundo e de outras diretrizes de sua carreira começou a ser desenvolvido em maio de 2013, quando sua carreira passou a ser gerida pela empresa Lifepro, com escritórios no Rio de Janeiro e em Madri.

– A mudança na gestão da minha carreira sem dúvida ajudou muito fora de campo. Hoje tenho tudo muito organizado pela Lifepro e meus empresários. Acredito que um bom trabalho feito fora de campo reflete sim na minha carreira como um todo - declarou o jogador.

A projeção dos estafe do lateral é que esses números cresçam no ano que vem, com a disputa do Mundial. No Instagram, por exemplo a expectativa é que o jogador tenha cerca de 26 milhões de seguidores. Já no Facebook, onde possui cerca de 17 milhões de seguidores, a meta é 25 milhões.

No total, incluindo o Twitter, o objetivo é que o atleta do Real Madrid tenha, no total, uma interação com cerca de 61 milhões de fãs no mundo todo