Roberto Mancini - Inter de Milão x Roma (Foto: Olivier Morin / AFP)

Inter de Mancini perdeu para o Milan por 3 a 0 (Foto: Olivier Morin / AFP)

LANCE!
01/02/2016
11:18
Milão (ITA)

Se perder para o Milan por 3 a 0 neste domingo já foi difícil para Roberto Mancini, técnico da Internazionale, o pós-jogo também foi tenso. Na saída do gramado do San Siro, o treinador fez gestos obscenos para a torcida do Rossonero, e quando estava deixando o estádio foi abordado por interistas. Segundo o "Gazzetta dello Sport", Icardi e alguns dirigentes também foram cobrados, mas sempre de forma pacífica.

De acordo com o jornal, cerca de 100 torcedores que representam a "Curva Nord" da arquibancada ficaram esperando no estacionamento do San Siro. Sendo que cinco deles tiveram acesso ao setor em que Mancini estava com o seu carro. O atacante Icardi, o diretor Dejan Stankovic, e o vice-presidente Javier Zanetti, eterno ídolo dos Nerazzurri, foram abordados.

De forma tranquila e sem hostilidade, eles conversaram e cobraram mais empenho para o jogo desta quarta-feira, contra o Chievo. Na entrevista coletiva, Mancini disse que sente muito pelo resultado do jogo.

- Nós nos sentimos muito mal pela torcida, mas precisamos trabalhar duro para melhorar a situação. Obviamente que os resultados não têm sido positivos. Não estamos bem. Perdemos e parabenizo o Milan, embora eu não acredite que o resultado diga o que foi o jogo - disse Mancini.

Outro momento polêmico foi aos cinco minutos do segundo tempo. O treinador foi expulso pelo técnico, e foi flagrado por uma câmera da torcida do Milan mandando o dedo do meioo antes de ir para a arquibancada acompanhar o resto do jogo. Através do seu Twitter, pediu desculpas, e na coletiva falou sobre a sua exclusão do jogo.

- Não disse nada ofensivo, mas os árbitros sentiram que sim. Perdemos por 3 a 0, então é difícil falar sobre as decisões dos árbitros. Em duas ou três ocasiões, as coisas não foram bem. Houve uma falta em que um jogador deles deveria ter sido expulso - explicou.