Ronney festeja após marcar no clássico

Reprodução/Twitter

Thiago Correia
17/01/2016
13:56
Liverpool (ING)

O Liverpool dominou o Manchester United no clássico deste domingo em Anfield Road, pela 22ª rodada do Campeonato Inglês. Finalizou bem mais, criou mais chances, envolveu os Red Devils até sem ter tanta dificuldade assim. Resultado? Vitória para os visitantes por 1 a 0. Justamente gol do jogador em campo que tem mais rivalidade com os Reds: Rooney. Cria do Everton, o Shrek, ídolo do seu atual time, soltou uma bomba no segundo tempo para garantir o triunfo do time que teve até os seus desfalques nas arquibancadas no meio da galera.

Assim, o Manchester United chega aos 37 pontos e deixa o West Ham para trás. Agora ocupa a quinta colocação e fica a dois da zona de classificação para a Liga dos Campeões, já que o Tottenham tem 39. O Liverpool segue no meio da tabela, na nona posição, com 31 pontos. Na próxima rodada, os Red Devils recebem o Southampton, enquanto os Reds visitam o Norwich. Ambas as partidas serão no sábado.

O Manchester United estava completamente previsível. Sem criatividade no meio, pouca velocidade pelos lados e Rooney isolado na frente. Enquanto isso, o Liverpool apresentou um futebol bem mais envolvente, com mais movimentação entre os homens de meio, como Henderson, Can e Milner, aproveitando-se da sustentação de Lucas Leiva, e perigo com Lallana e Roberto Firmino na frente.

O Liverpool teve a primeira grande chance. Após brilhante lançamento de Lucas, Lallana tentou encobrir De Gea de cabeça. O inglês recuperou e serviu Firmino, que chutou muito perto do gol. Pouco depois a chance foi de Milner, que finalizou para fora.

O United buscava apenas erros dos Reds para tentar encaixar um ataque veloz, mas nada. Nem mesmo os lesionados Rojo, Jones e Carrick conseguiam passar o apoio das arquibancadas. Os dois estavam no meio da torcida sem nenhuma cerimônia. Aliás, Schweinsteiger era outro desfalque, e Mata ficou no banco por opção de Louis van Gaal.

O time da casa continuou melhor, e quase fez um belo com Henderson após boa troca de passes invadindo a área rival com muita facilidade. Continuou nesse ritmo, e o United ainda perdeu Young. Van Gaal colocou o jovem Borthwick-Jackson, e a partida foi para o intervalo sem gols, apesar do predomínio do time da terra dos Beatles, para sorte do Manchester.

Na volta do intervalo a pressão do Liverpool foi ainda maior. As chances iam surgindo naturalmente, e o Manchester não conseguia fazer nada. Só aos 10 minutos que veio uma chance do United, após bagunça na área dos Reds, Martial chutou pertinho do gol.

Van Gaal acabou colocando Mata em campo no lugar de um apagado Lingard. Na sequência, quem esteve perto de marcar foi novamente o Liverpool, com chute forte de Can e rebote de Firmino. De Gea brilhou nas duas vezes. O holandês mexeu de novo. Veio Memphis para a vaga de Herrera. 

Com domínio do jogo, mas sem conseguir botar a bola para dentro, Klopp tirou Lallana para colocar Ibe. Mas quem se deu bem foi o United, apoiando-se no "quem não faz, toma". Após escanteio, Fellaini cabeceou no travessão, e voltou para os pés de Rooney. O Shrek encheu o pé e botou para dentro.

Com o placar adverso, Klopp foi para o tudo ou nada. Tirou o zagueiro Kolo Touré para colocar o centroavante Benteke. Daí para o fim, o Liverpool buscou pressionar e atacar de qualquer jeito. Teve falta perigosa, tentou como podia. Mas o United se esforçou mais na defesa e conseguiu segurar o resultado fora de casa.

CONFIRA A 22ª RODADA DO CAMPEONATO INGLÊS
Sábado

Tottenham 4x1 Sunderland
Bournemouth 3x0 Norwich
Chelsea 3x3 Everton
Manchester City 4x0 Crystal Palace
Newcastle 2x1 West Ham
Southampton 3x0 West Bromwich
Aston Villa 1x1 Leicester

Domingo
Liverpool 0x1 Manchester United
Stoke x Arsenal

Segunda-feira
Swansea x Watford