Estátua de Carlos Bianchi

Monumento em homenagem a Carlos Bianchi é inaugurado na Bombonera (Divulgação)

LANCE!
07/10/2016
20:26
Buenos Aires (ARG)

Um dos maiores ídolos da história do Boca Juniors, Carlos Bianchi teve uma estátua erguida na Bombonera, nesta sexta-feira, em cerimônia que contou com torcedores, dirigentes e ex-jogadores do time portenho treinados por Virrey, como Óscar Córdoba, Pato Abbondanzieri, Basualdo, Cagna, Schelotto, Palermo e Riquelme. Presente ao evento, o "Mr. Libertadores" se emocionou com a homenagem.

- Ele nos fez grandes e nos ensinou a ganhar. É o maior técnico do nosso clube e um dos maiores da história do futebol argentino - afirmou Riquelme, sentado na primeira fileira da cerimônia.

A iniciativa partiu de dois sócios do Boca Juniors: Francisco Álvarez e Gabriel Bonavena encaminharam ao escultor Enrique Salvio o trabalho de elaborar o monumento do ex-treinador xeneize.

Após tirar o pano que cobria a estátua, Bianchi fez um longo discurso e lembrou do cunhado, falecido recentemente.

- Era fanático pelo Boca. Conheci aos 17 anos. Ele era tão fanático pelo Boca, que me deixava louco e queria me convencer a ser sócio do clube, quando eu era reserva no Vélez Sarsfield. Ontem (quinta), dormi tranquilo, mas o sono não foi agradável como outras vezes - disse o treinador.

Bianchi também dividiu com os jogadores o fato de ter a imagem eternizada na casa do gigante argentino.

- Essa estátua foi feita graças a quem está do outro lado. São os jogadores que fazem a verdadeira história do futebol.

Virrey treinou o Boca Juniors por três ocasiões, conquistando quatro Campeonatos Argentinos (1998, 1999, 2000 e 2003), três Libertadores (2000, 2001 e 2003)e dois Mundiais de Clubes (2000 e 2003).