LANCE!
10/12/2016
17:22
Leicester (ING)

O Leicester entrou em campo como o verdadeiro campeão da Premier League e não deu a menor chance para o Manchester City. Com um início perfeito, os Foxes venceram por 4 a 2, decretando a segunda derrota consecutiva dos Citizens na competição. Vardy foi o grande nome da partida, marcando três gols e acabando com um jejum de 16 jogos sem balançar as redes. King completou o placar. Kolarov, de falta, e Nolito descontaram.

O revés deixa o City um pouco mais longe da liderança do Inglês. A equipe do técnico Guardiola segue com 30 pontos, quatro a menos que Arsenal e Chelsea (os Blues recebem no Stamford Bridge o West Bromwich neste domingo). O Leicester, por sua vez, sobe para 14º lugar, com 16.

Debaixo de chuva, o Leicester não deixou o Manchester City respirar nos primeiros 20 minutos. Quando a equipe do técnico Pep Guardiola acordou, já estava perdendo por 3 a 0. Logo aos dois minutos, Slimani rolou para Vardy, que tocou na saída de Bravo. 

O City continuava atônito. Do banco de reservas, Guardiola via um Manchester City entregue e bastante desorganizado. Aos quatro minutos, após cobrança de lateral para dentro da área, Slimani atacou novamente de garçom e tocou para King acertar bonito chute de fora da área para ampliar.

O Leicester seguia em cima do City e teve a chance de ampliar. Mas o terceiro saiu apenas aos 19 minutos. Após lançamento preciso de Huth, Mahrez deu um toque genial para o artilheiro Vardy driblar Bravo e marcar.

Com uma desvantagem monstruosa, o City passou a segurar mais a bola e ter um pouco mais o controle do jogo. Mas esse domínio não se traduziu em chances claras. Iheanacho não aparecia e o time sentia a falta do suspenso Agüero. Quem mais tentava era De Bruyne, mas não estava em dia feliz.

Depois do intervalo, o City voltou com mais presença no ataque. No mesmo lance, Zabaleta e De Bruyne desperdiçaram a jogada. Ao contrário da primeira etapa, os visitantes não deixavam o Leicester sair para o jogo, fazendo uma pressão intensa.

Mas o gol não saía. O goleiro Zieler passou a trabalhar com mais frequência. Os laterais Zabaleta e Kolarov avançavam mais e contavam com a companhia de Sterling, que entrou no lugar do apagado Jesus Navas e se movimentava pelos dois lados.

Claudio Ranieri montou um ferrolho defensivo e dificultava as ações dos meias do City. Silva e Gündogan - depois Yaya Touré - estavam apagados. E o Leicester se aproveitou de uma bobeada clássica de Stones para chegar ao quarto gol. O zagueiro recuou para Bravo, mas Vardy foi mais esperto, driblou o goleiro e mandou para o gol. A bola foi indo devagar, bateu na trave e entrou.

A torcida não acreditava em tamanho passeio do Leicester contra o City de Guardiola. Quando os visitantes acertaram uma finalização na meta, chegaram ao primeiro gol. Em cobrança de falta, Kolarov superou Zieler e marcou.

O gol animou um pouco mais o time visitante, que chegou ao segundo. Kolarov cruzou e Nolito bateu de primeira para diminuir. Um minuto depois, o espanhol quase fez o terceiro. Mas o City não teve tempo de reagir e buscar um resultado histórico, levando para casa mais uma derrota.