LANCE!
01/05/2016
12:04
Manchester (ING)

O Leicester terá que esperar, ao menos, o jogo do Tottenham para tirar o grito de campeão da garganta. A equipe visitou o Manchester United, desesperado por uma vaga na Liga dos Campeões, e acabou empatando em 1 a 1. Martial abriu o placar, mas Morgan, ainda no primeiro tempo, deixou tudo igual. No fim, a torcida dos Red Devils aplaudiu o time visitante de pé, como forma de reconhecimento.

Os Foxes precisavam de uma vitória para conquistar o inédito título de campeão inglês. O empate com o United, contudo, adia o sonho do time e da cidade de Leicester, que está mobilizada para 'imortalizar' os jogadores e comemorar.  Apesar da igualdade, a conquista pode vir ainda nesta rodada. Basta o Tottenham não bater o Chelsea no Stamford Bridge nesta segunda-feira. Caso os Spurs vençam, o título vem com uma vitória nos próximos dois jogos: Everton (casa) e os próprios Blues (fora).

Agora, o Leicester tem 77 pontos, contra 69 do Tottenham. O Manchester United soma 60 pontos, na quinta colocação. Uma vitória do Manchester City sobre o Southampton, ainda neste domingo, tira as chances dos Red Devils de conquistar uma vaga na Liga dos Campeões.

O Leicester entrou em campo como de costume e ser o atacante Vardy, ainda cumprindo suspensão. Sem a bola, com duas linhas de quatro e os dois homens de frente marcando a saída do rival. A equipe apostava nas jogadas de contra-ataque para surpreender o Manchester United em Old Trafford. No entanto, os Foxes não imaginavam levar um gol tão rápido. Aos oito minutos, Lingard abriu para Valencia. O equatoriano cortou Fuchs e cruzou de trivela para Martial marcar.

Com o placar adverso e a necessidade de vencer para conquistar o título inglês antecipadamente, o Leicester teve que sair para o jogo. E quase levou o segundo, quando Schmeichel pegou chute de Lingard. Mas a postura mais ofensiva rendeu frutos. Em cobrança de falta, Drinkwater colocou na cabeça do zagueiro Morgan, que empatou aos 16.

Novamente, o Leicester passou a explorar os contra-ataques, apostando em um possível nervosismo do United, que também precisava vencer para seguir com chances de uma vaga na próxima Liga dos Campeões. A equipe visitante estava bem postada, dificultando as ações ofensivas dos Red Devils em Old Trafford. Em um lance na área, os jogadores dos Foxes pediram a expulsão de Fellaini, que acertou cotovelada em Huth.

Na volta para o intervalo, o Leicester apareceu com mais perigo no ataque. A equipe do técnico Claudio Ranieri era mais incisiva e era vista cada vez mais perto da meta do goleiro De Gea. Apesar da mudança de postura, os Foxes não eram tão perigosos. Assim como o United, que não tinha criatividade para vencer as barreiras defensivas do líder. Tanto que Van Gaal colocou Mata no lugar de Lingard.

A velocidade, contudo, é uma arma do Leicester. Rashford perdeu a bola no ataque e os Foxes saíram rápido. Mahrez recebeu pela direita, driblou dois e finalizou forte. De Gea, bem colocado, espalmou. No desespero, o United foi para cima e passou a utilizar o jogo aéreo. Mas a zaga do time visitante estava impecável e  tirava todas pelo alto.

A pressão ficou ainda mais intensa. Em jogada pela esquerda, Depay passou por Drinkwater, que apelou para a falta. O jogador do Leicester já tinha amarelo e acabou expulso. No lance, os jogadores dos Red Devils pediram pênalti. 

Com um a mais, o United foi com tudo para o ataque, em busca do gol que manteria a chama do sonho da Champions acesa. No entanto, Ranieri montou um ferrolho, praticamente intransponível, e garantiu um ponto no Old Trafford. 

Após o apito final, a torcida do Manchester United aplaudiu o Leicester de pé, já prevendo o título que está muito perto de chegar.