Rafael Forster

Forster tem se destacado jogando como zagueiro e por gols marcados (Foto: Divulgação/Site do Zorya Luhansk)

LANCE!
02/11/2016
16:40
Luhansk (Ucrânia)

Formado nas divisões de base do Internacional, Rafael Forster tem sido o grande destaque do Zorya Luhansk na temporada. Isso porque, além de ter deixado a lateral esquerda, sua posição de origem, o brasileiro de 26 anos marcou quatro gols nas últimas cinco partidas do time, se consolidando como um dos principais goleadores da equipe. Todos os gols do defensor foram marcados de pênalti, mas ele ressalta que a escolha dele como cobrador das penalidades não partiu apenas do técnico.

- Estou muito feliz por este bom momento que eu estou vivendo, não apenas pelos gols, mas porque tenho jogado bem. Estou satisfeito. Nas últimas partidas aconteceram uns pênaltis e o mais bacana foi que os meus companheiros me escolheram para fazer as cobranças e fui eficiente. O treinador me dá muita confiança e isso também é um fator importante para que eu atingisse o nível que atingi - afirma Forster, que marcou três gols pelo Campeonato Ucraniano e um pela Copa da Ucrânia.

Além do Internacional, Forster defendeu o Brasil de Pelotas, o Audax-RJ, o Náutico e o Goiás, antes de se transferir para o Zorya no início deste ano. Reconhecido por jogar na lateral, o ex-Colorado conta como passou a atuar como zagueiro na Europa. Se para muitos a mudança soa como novidade, o jogador garante ter conhecimento da posição.

- Na verdade fiz a base toda no Inter como zagueiro, mas em 2007 mudei para a lateral-esquerda. Quando cheguei aqui, o treinador conversou comigo, disse que pelo fato de eu ter um bom passe, ele gostaria de me escalar como zagueiro. Desde modo, ele acreditava que eu acrescentaria na saída de bola da defesa para o ataque. Eu aceitei e me dei bem, pois conhecia a função. Até nas seleções de base do Brasil consegui convocações como zagueiro na época do Inter. Estou desempenhando um bom papel importante na equipe e ainda marcando gols... Não podia ser melhor - disse o brasileiro.

Atualmente, o Zorya é o vice-líder do Campeonato Ucraniano, com 29 pontos, seis pontos atrás do líder Shakhtar. Na temporada passada, o time conseguiu a quarta posição na tabela do torneio, garantindo-se na Europa League. Na competição europeia, no entanto, os ucranianos não estão bem, ocupando a última posição na tabela do Grupo A, com apenas um ponto.
Apesar de reconhecer que a classificação para a segunda fase está muito difícil, Forster afirma que os jogadores do Zorya vão lutar pela classificação.

- Está muito difícil a nossa situação, pois não vencemos nos três primeiros jogos. No nosso grupo, nós sabemos que uma vaga é do Manchester United (líder com seis pontos), o time mais forte da chave. Temos um jogo importante nesta quinta-feira, na Holanda, contra o Feyenoord. Se vencermos, podemos renascer - afirma.

Com o sucesso na Ucrânia, é natural que clubes maiores passem a observar o jogador brasileiro. Porém, apesar de ter planos ambiciosos para sua carreira, Forster afirma que seu pensamento está voltado para seguir o trabalho em busca de um evolução maior do seu futebol.

- Estou bem aqui e sei que este bom momento pode trazer novas possibilidades. No entanto, o meu empresário (Cassiano Rocha), não entra muito em detalhes sobres estas consultas, porque sabe que preciso estar com a cabeça voltada para o trabalho. Ele cuida dessa parte fora do campo e seguimos bem assim - garante o jogador.

Além de Forster, o Zorya conta com outro brasileiro em seu elenco, Trata-se do atacante Paulinho, formado nas divisões de base do Corinthians e com passagem pela POrtuguesa e pelo América de Natal.