Forster (Foto: Divulgação)

Forster começou trajetória no Zorya e sonha chegar à Liga Europa com o time ucraniano (Foto: Divulgação)

RADAR/LANCE!
23/03/2016
12:37
Rio de Janeiro (RJ)

Contratado pelo Zorya Luhansk, da Ucrânia, em janeiro, o brasileiro Rafael Forster tem tido boas atuações na equipe nas primeiras partidas da parte final do Campeonato Ucraniano. Revelado pelo Internacional, o lateral-esquerdo, que disputou o Campeonato Brasileiro do ano passado pelo Goiás, se diz adaptado ao país europeu, ressaltando que o clube possui uma ótima estrutura, o que facilita o trabalho no dia a dia.

- A minha adaptação aqui está sendo muito boa. O idioma é Um pouco difícil, mas já aprendi algumas saudações, algumas palavras para orientar meus companheiros dentro de campo, e isso tem facilitado a relação com eles. A comida é bem semelhante ao que temos no Brasil, porém, não tem feijão... O clube tem uma estrutura muito boa, com bons materiais de treinamento, uma boa equipe médica, além de campos com muita qualidade - conta Forster.

Depois Inter, Forster, de 25 anos, jogou no Náutico, Audax, Brasil de Pelotas e, por último, no Goiás. O lateral-esquerdo recebeu a oferta do clube ucraniano depois do Brasileirão de 2015 e viu nela a chance de realizar o sonho de jogar no futebol europeu. Agora, espera atingir grandes objetivos com o Zorya e levar o clube para jogar as grandes competições do continente.

- Quando meu empresário (Cassiano Rocha) falou da oportunidade de vir jogar aqui na Ucrânia, não pensei muito. Busquei algumas informações sobre o clube, a posição do time no campeonato, a cidade, por exemplo, e decidi vir. Sempre sonhei em jogar na Europa e tive muito apoio dos meus pais para vir. Sou muito grato a eles, que me dão muita força para seguir firme no meu objetivo. Estou muito feliz com a decisão de vir para cá. Eu espero marcar minha passagem aqui pelo Zarya. Desejo fazer um bom fim de campeonato e ajudar o time chegar às finais da Copa da Ucrânia, e conquistar o objetivo maior do clube, a vaga para a disputa da Liga Europa da próxima temporada - afirma Forster, natural de São José, em Santa Catarina.

Terceiro colocado na tabela do Campeonato Ucraniano, com 38 pontos, o Zorya enfrentará Karpaty, no próximo sábado, em casa, para dar mais uma passo para alcançar a vaga na Liga Europa. Otimista para a sequência da temporada e da passagem dele pelo clube, Forster destaca as diferenças entre o futebol praticado na Ucrânia e o que é desempenhado no Brasil.

- No Brasil o futebol é mais técnico, com passes, dribles, e com mais cadência. Na Ucrânia, temos muita marcação, mais imposição física e muita força. Mas temos times e jogadores com muita qualidade, mas no Brasil temos jogadores com maior capacidade de improviso. Aqui trabalhamos mais coletivamente - analisa o jogador.