Corinthians x Flamengo (Foto: Reginaldo Castro /Lancepress)

Gil e Guerrero protagonizaram uma disputa quente no Brasileiro (Foto: Reginaldo Castro /Lancepress)

RADAR/LANCE!
16/11/2015
07:15
Salvador (BA)

O técnico Dunga ainda não revelou se fará mudanças na equipe que vai encarar o Peru, amanhã, pela quarta rodada das Eliminatórias, na Bahia. No entanto, uma é certa: a entrada de Gil na vaga do suspenso David Luiz. E a estreia como titular do defensor do Corinthians em jogos da competição sul-americana fará com que enfrente um velho conhecido: Guerrero.

O principal jogador da seleção peruana foi companheiro de Gil no clube paulista até o meio deste ano. Após não renovar com o virtual campeão brasileiro, o peruano fechou com o Flamengo, onde tem um dos maiores salários sul-americanos.

No primeiro encontro entre os dois, no mês passado na Arena Corinthians, eles pareceram esquecer os anos de amizade. Foi uma disputa quente, de muita pegada e até cotoveladas. Tudo isso temperado pela perseguição da torcida contra o antigo ídolo. No fim, o zagueiro levou a melhor não só pelo resultado final (o Corinthians venceu por 1 a 0) como superou o antigo companheiro em praticamente todas as divididas.

Mas não é só Gil que conhece bem de perto o artilheiro do Peru. Além do zagueiro, Cássio, Elias e Renato Augusto também conviveram durante muito tempo com o jogador no Corinthians. O próprio grupo brasileiro convocado para as duas rodadas das Eliminatórias também teve prova do que deve encontrar amanhã na Arena Fonte Nova.

Afinal, o Peru foi o adversário de estreia do Brasil na última edição da Copa América. E Guerrero deu muito trabalho para o sistema defensivo brasileiro. Tanto que o triunfo da Seleção foi apertado e veio apenas com o gol de Douglas Costa no fim (2 a 1).


O goleiro Alisson, que já teve a oportunidade de enfrentar Guerrero defendendo o Internacional, elogiou as qualidades do adversário:

– É um grande jogador, sabemos do que ele é capaz, tem qualidade e boa finalização. Fui feliz contra o Flamengo, vencemos por 1 a 0 (no Maracanã), já nos conhecemos.

Portanto, Gil tem todos os fatores a favor para vencer em seu primeiro jogo como titular nas Eliminatórias e anular mais uma vez Guerrero. E, quem sabe, já colocar uma boa dor de cabeça para Dunga nos próximos compromissos da Seleção Brasileira.

GIL E GUERRERO

AMIGOS
O zagueiro chegou ao Parque São Jorge em janeiro de 2013, poucos dias depois de Guerrero se tornar o herói da conquista do Mundial de Clubes, no Japão. Ambos foram campeões do Paulistão e da Recopa Sul-Americana, como titulares, ainda no primeiro semestre de 2013. Defensor e atacante permaneceram juntos no Corinthians até meados de 2015, quando Guerrero trocou o Parque São Jorge pela Gávea.

INIMIGOS
Após acertar com o Rubro-Negro, Guerrero não pôde enfrentar Gil no primeiro turno devido à multa a ser paga para colocá-lo em campo – Sheik viveu a mesma situação. No segundo turno, porém, houve o duelo. E foi quente. Na Arena Corinthians, peruano foi bem marcado, pelos zagueiros e pela torcida durante os 90 min.