Cavani - Uruguai

Cavani passou em branco contra o México, na estreia da Celeste na Copa América (Foto: Miguel Rojo / AFP)

RADAR/LANCE!
06/06/2016
11:04
Phoenix (EUA)

A noite do último domingo é para ser esquecida pelos uruguaios. Além da derrota por 3 a 1 diante do México na estreia da Copa América, a equipe celeste ainda viu a organização do evento trocar o hino do país pelo do Chile. Logo após o revés e a gafe, o atacante Cavani se mostrou indignado e afirmou que o erro foi uma "falta de respeito".

- Esse tipo de situação surpreende porque não é normal. É o que parece, não? Esse é um momento muito especial para qualquer seleção, para um país inteiro que espera por sua equipe. Parece que isso é uma falta de respeito - disse o jogador do Paris Saint-Germain. 

Cerca de uma hora depois do incidente, a organização da Copa América emitiu um comunicado oficial pedindo desculpas e alegando erro humano.

- Durante a cerimônia de abertura do jogo de hoje tocamos um hino nacional incorreto, devido a um erro humano. Pedimos sinceras desculpas à Federação Uruguaia, à Seleção do Uruguai e a todos os uruguaios e fãs do futebol por esse engano. Todas as partes envolvidas na organização do torneio vão tomar as medidas necessárias para que um erro como esse não aconteça novamente - diz o comunicado.

A situação gerou repercussão imediata nas redes sociais. Até o vice-presidente da Associação Uruguaia de Futebol, Rafael Fernández, postou no Twitter.

- Uma vergonha! O hino uruguaio não é o que estão executando! Lamentável - escreveu. 

O técnico Óscar Tabárez precisará se recuperar da derrota contra os mexicanos. O segundo jogo pelo Grupo C será diante da Venezuela, nesta quinta-feira, às 20h30 (de Brasília), na Filadélfia. O volante Vecino, expulso na primeira rodada, será desfalque.